Muito além da superfície

Autores

  • Renata Zandomenico Perito Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
  • Sandra Regina Rech Universidade do Estado de Santa Catarina image/svg+xml

DOI:

https://doi.org/10.5965/1982615x02042009105

Palavras-chave:

Comunicação, Aparência, Ser Social

Resumo

Este artigo revela como o homem transforma-se em ser social, a partir da apropriação dos símbolos da aparência, e porque esta pode servir de ferramenta para a análise da sociedade como um todo, assim como as transformações sociais são importantes para analisar as manifestações da aparência. A partir de observações sobre o vestuário do romance Orlando, de Virginia Woolf, é desenvolvida a relação entre a aparênci a e a comunicação, explicada desde seu princípio, evidenciada pela literatura e por estudos sociológicos e antropológicos. O mito da pura funcionalidade do traje é quebrado para tornar evidente o valor dos códigos do vestir na vida social e na construção do indivíduo, bem como seu papel dentro da cultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARIÈS, P. História Social da Criança e da Família. Rio de Janeiro: Guanabara, 1978.

AUSTEN, J. Orgulho e Preconceito. São Paulo: Civilização Brasileira, 2006.

BOLLON, P. A Moral da Máscara: merveilleux, zazous, dândis, punks, etc. Rio de Janeiro: Rocco, 1993.

BRANNON, E. L. Fashion Forecasting. New York: Fairchild Publications, 2005.

CALDAS, D. Observatório de Sinais: teoria e prática da pesquisa de tendências. Rio de Janeiro: Senac Rio, 2004.

CASTILHO, K. Moda e Linguagem. 2ª ed. São Paulo: Anhembi Morumbi, 2006.

DELIBERO, L. B. A garota do ano: uma história pessoal e crítica de Twiggy. In: BENSTOCK, S.; FERRISS, S. (Org.) Por dentro da moda. Rio de Janeiro: Rocco, 2002, p.52-70.

ECO, U. et al. Psicologia do Vestir. Lisboa: Assírio e Alvim, 1989.

HOBSBAWM, E. Era dos Extremos: o breve século XX: 1914-1991. 2ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

KAWAMURA, Y. Fashion-ology: an introduction to fashion studies. London: Berg, 2005.

KELLER, G. O traje faz o homem e Romeu e Julieta na aldeia. São Paulo: Melhoramentos, 19--.

RAINHO, M. do C. T. A Cidade e a Moda: novas pretensões, novas distinções - Rio de Janeiro, século XIX. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2002.

SANT'ANNA, M. R. O Brasil por suas Aparências. CD-Rom, vol.1. Florianópolis: UDESC, 1999.

________________. Aparência e poder: novas sociabilidades urbanas em Florianópolis, de 1950 a 1970. (Tese de Doutoramento) Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Porto Alegre, RS: UFRGS, 2005.

________________.Teoria de Moda: sociedade, imagem e consumo. Florianópolis: Estação das Letras, 2007.

SQUICCIARINO, N. Il vestito parla: considerazione psicologiche sullíabbigliamento. Roma: Armando, 1996.

STEELE, V. (Ed.) The Encyclopedia of Clothing and Fashion. Vol.3. Farmington Hills: Thomson Gale, 2005.

VIDAL, L. B. Grafismo Indígena: estudos de antropologia estética. São Paulo: Studio Nobel: FAPESP: USP, 1999.

WOOLF, V. Mrs. Dalloway; Orlando . São Paulo: Abril Cultural, 1972.

Downloads

Publicado

2009-07-01

Como Citar

PERITO, Renata Zandomenico; RECH, Sandra Regina. Muito além da superfície. Modapalavra e-periódico, Florianópolis, v. 2, n. 4, 2009. DOI: 10.5965/1982615x02042009105. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/modapalavra/article/view/7694. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Ensaios

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>