A Sociedade de Hiperconsumo e as marcas de Moda

Autores

  • Patricia Ceccato Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC
  • Luiz Salomão Universidade Federal de Santa Catarina (UFESC)

DOI:

https://doi.org/10.5965/1982615x05092012116

Palavras-chave:

Hiperconsumo, marcas, moda

Resumo

A sociedade de hiperconsumo atual, conforme descreve Gilles Lipovetsky, caracteriza-se pela busca da felicidade, o que, inclusive, justifica o consumo de objetos. Para tanto, os produtos e serviços à venda impregnam-se de sensações e mensagens para estimular sentimentos de felicidade. É o que fazem as marcas: impregnam as ofertas de alma, personalidade e apelo sensorial. Este trabalho descreve a sociedade de hiperconsumo e relaciona-a com as marcas de moda, que, por valorizarem a efemeridade e o seu tempo, estimulam o consumo vendendo, mais do que produtos,: mudança, novidade e felicidade. O método de pesquisa empregado para tal foi a investigação bibliográfica, que abrange as áreas de filosofia – esta que trata da sociedade de consumo –, moda e gestão de marcas. O intuito deste trabalho é desempenhar uma reflexão bibliográfica sobre a sociedade de (hiper) consumo atual sob o viés das marcas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BAUDRILLARD, Jean. A Sociedade de Consumo. Lisboa: Edições 70, 2008.

GOBÉ, Marc. BrandJam: O design emocional na humanização das marcas. Rio de Janeiro: Rocco, 2007.

GOMEZ, Luiz S. R.; OLHATS, Magali; FLORIANO, Juliana. Fashion's Brand DNA: The process. International Conference Global Fashion: Creative and Innovative Contexts. Porto, 2010.

LIPOVETSKY, Gilles. A Felicidade Paradoxal: Ensaio dobre a sociedade de hiperconsumo. Lisboa: Edições 70, 2007.

LIPOVETSKY, Gilles. O Crepúsculo do Dever: A ética indolor dos novos tempos democráticos. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 2004.

LIPOVETSKY, Gilles. O Império do Efêmero: A moda e seu destino nas sociedades modernas. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

MAFFESOLI, Michel. A Parte do Diabo : Resumo da subversão pós-moderna. Rio de Janeiro: Editora Record, 2004.

LOPES, Maria Vassalo Immacolata. Pesquisa em Comunicação. São Paulo – SP; Editora Loyola, 1990.

MARTINS, José Roberto. Branding: um manual para você criar, avaliar e gerenciar marcas. São Paulo: Global Brands, 2006.

NEVES, José Luis. Pesquisa Qualitativa – Características, Usos e Possibilidades. São Paulo – SP; FEA-USP, 1996.

SANT’ANNA, Mara Rubia. (2007) Teoria de Moda: Sociedade, imagem e consumo. Barueri, Estação das Letras.

SOLOMON, Michael R. O Comportamento do Consumidor: Comprando, possuindo e sendo. Porto Alegre: Bookman, 2011.

TYBOUT, Alice M. & CALKINS, Tim. Branding. São Paulo: Editora Atlas, 2006.

VOLLI, Ugo. Fascínio: Fetichismo e outras idolatrias. Lisboa: Fim de Século Edições, 2006.

Downloads

Publicado

2012-01-01

Como Citar

CECCATO, Patricia; SALOMÃO RIBAS GOMEZ, Luiz. A Sociedade de Hiperconsumo e as marcas de Moda. Modapalavra e-periódico, Florianópolis, v. 5, n. 9, p. 116–132, 2012. DOI: 10.5965/1982615x05092012116. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/modapalavra/article/view/7803. Acesso em: 15 abr. 2024.

Edição

Seção

Ensaios