Qualidade fisiológica de sementes de feijão tratadas com zinco

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811711642017414

Palavras-chave:

Phaseolus, Phaseolus vulgaris, sementes, emergências

Resumo

O trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de doses de zinco aplicado em tratamento de sementes sobre a qualidade fisiológica de sementes de feijão e o teor foliar de micronutrientes. O trabalho foi desenvolvido na safra agrícola 2014/2015, no laboratório didático de análise de sementes, no laboratório de fertilidade e em área experimental, da Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, da Universidade Federal de Pelotas. Para a realização do experimento foi utilizado sementes de feijão cultivar BRS Expedito. Os tratamentos foram constituídos pelas seguintes doses aplicados via sementes com produto a base de Zn, nas doses de 0 (0g Zn), 100 (12,0 g Zn), 200 (24,0g Zn), 300 (36,00g Zn), e 400 (48,00g Zn) mL P.C.100kg-1 de sementes. Foram realizadas avaliações na emergência, índice de velocidade de emergência, teste de frio, comprimento de parte aérea e radicular, massa seca de parte aérea e radicular de plântulas e determinação dos teores de micronutrientes. O tratamento de sementes com zinco promove aumento na expressão da qualidade fisiológica de sementes de feijão e também aumento no teor foliar do micronutriente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANTUNES IF et al. 2007. BRS Expedito: nova cultivar de feijão de grãos pretos. Pesquisa Agropecuária Brasileira 42: 135-136.

BRASIL 2009. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária. Regras para Análise de Sementes. Brasília: MAPA/ACS, 395p.

CHERIF J et al. 2010. Analysis of in vivo chlorophyll fluorescence spectra to monitor physiological state of tomato plants growing under zinc stress. Journal of Photochemistry and Photobiology B: Biology 101: 332-339.

FUNGUETTO CI et al. 2010. Desempenho de sementes de arroz irrigado recobertas com zinco. Revista Brasileira de Sementes 32: 117-123.

HAFEEZ B et al. 2013. Role of zinc in plant nutrition - A Review. American Journal of Experimental Agriculture 3: 374-391.

KABATA-PENDIAS A. 1985. Trace elements in soils and plants. Boca Raton: CRC Press. 315p.

KIKUTI ALP et al. 2002. Armazenamento e qualidade fisiológica de sementes de algodão submetidas ao condicionamento osmótico. Ciência e Agrotecnologia 26: 439-443.

LOEFFLER NL. 1985. Comparison of two cold test procedures for use in maize drying studies. Seed Science and Technology 13: 653-658.

LOPES AS & SOUZA ECA. 2001. Filosofias e eficiência de aplicação. In: FERREIRA ME et al. Micronutrientes e elementos tóxicos na agricultura. Jaboticabal: CNPq: FAPESP: POTAFOS. p.255-282.

LUCHESE AV et al. 2004. Emergência e absorção de cobre por plantas de milho (Zea mays) em resposta ao tratamento de sementes com cobre. Ciência Rural 34: 1949-1952.

MAGUIRE JD. 1962. Speed of germination aid in selection and evaluation for seedling emergence and vigor. Crop Science 2: 176-177.

MARSCHNER H. 1995. Mineral nutrition of higher plants. 2.ed. San Diego: Academic. 889p.

NAKAGAWA J. 1994. Testes de vigor baseados na avaliação das plântulas. In: VIEIRA RD & CARVALHO NM de. Testes de vigor em sementes. Jaboticabal: FUNEP. p. 49-85.

NAKAGAWA J. 1999. Testes de vigor baseados no desempenho das plântulas. In: KRZYZANOWSKI FC et al. (Eds.). Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina: ABRATES. 2: 2.1-2.24.

NONOGAKI H et al. 2010. Germination - Still a mystery. Plant Science 179: 574-581.

NUNES JC. 2005. Tratamento de semente, qualidade e fatores que podem afetar a sua performance em laboratório. Londrina: Syngenta Proteção de Cultivos Ltda. 16p.

OHSE S et al. 2012. Germinação e vigor de sementes de melancia tratadas com zinco. Revista Brasileira de Sementes 34: 282-292.

OLIVEIRA S et al. 2014. Tratamento de sementes de Avena sativa L. com zinco: qualidade fisiológica e desempenho inicial de plantas. Semina: Ciências Agrárias 35: 1131-1142.

OVERVOORDE P et al. 2010. Auxin control of root development. Cold Spring Harbor Perspectives in Biology 2: 1-16.

PANOZZO LE et al. 2009. Comportamento de plantas de soja originadas de sementes de diferentes níveis de qualidade fisiológica. Revista da FZVA 16: 32-41.

PLETSCH A et al. 2014. Tratamento de sementes de canola com zinco. Revista de Ciências Agrárias 37: 241-247.

PRADO RM et al. 2007. Fontes de zinco aplicado via semente na nutrição e crescimento inicial do milho cv. Fort. Bioscience Journal 23: 16-24.

RUBIN SAL et al. 1995. Tratamento de sementes de soja com micronutrientes. Ciência Rural 25: 39-42.

RUFINO CA et al. 2013. Treatment of wheat seed with zinc, fungicide, and polymer: seed quality and yield. Journal of Seed Science 35: 106-112.

SCHEEREN BR et al. 2010. Qualidade fisiológica e produtividade de sementes de soja. Revista Brasileira de Sementes 32: 35-41.

SCHUCH LOB et al. 2009. Qualidade fisiológica da semente e desempenho de plantas isoladas em soja. Revista Brasileira de Sementes 31: 144-149.

SMIDERLE OJ et al. 2008. Tratamento de sementes de feijão com micronutrientes embebição e qualidade fisiológica. Revista Agro@mbiente On-line 2: 22-27.

TAIZ L & ZEIGER E. 2010. Plant Physiology. 5.ed. Sinauer Associates. 782p.TAVARES LC et al. 2013a. Physiological performance of wheat seeds coated with micronutrients. Journal of Seed Science 35: 28-34.

TAVARES LC et al. 2013b. Desempenho de sementes de soja sob deficiência hídrica: rendimento e qualidade fisiológica da geração F1. Ciência Rural 43: 1357-1363.

TEDESCO MJ et al. 1995. Análise de solo, plantas e outros materiais. 2.ed. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 174p.

TEIXEIRA IR et al. 2008. Fontes e doses de zinco no feijoeiro cultivado em diferentes épocas de semeadura. Acta Scientiarum. Agronomy 30: 255-259.

WILCOX GE & FAGERIA NK. 1976. Deficiências nutricionais do feijão, sua identificação e correção. Goiânia: EMBRAPA-CNPAF. 22p.

YAGI R et al. 2006. Aplicação de zinco via sementes e seu efeito na germinação, nutrição e desenvolvimento inicial do sorgo. Pesquisa Agropecuária Brasileira 41: 655-660.

Downloads

Publicado

2018-01-24

Como Citar

DÖRR, Caio Sippel; KOCH, Felipe; RADKE, Aline Klug; MIGLIORINI, Patrícia; EBERHARDT, Paulo Eduardo Rocha; VAHL, Ledemar Carlos. Qualidade fisiológica de sementes de feijão tratadas com zinco. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 16, n. 4, p. 414–421, 2018. DOI: 10.5965/223811711642017414. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/5997. Acesso em: 24 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigo Completo - Ciência de Plantas e Produtos Derivados

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)