Figurações da morte na obra de Francisco Goitia

Autores

  • Rosângela Cherem UDESC
  • Kamilla Nunes UDESC

DOI:

https://doi.org/10.5965/1808312903052008174

Palavras-chave:

Academicismo, Modernismo, Teoria e Crítica de Arte, Arte Latino- Americana, História da Arte

Resumo

Dentro do arsenal imagético dos artistas latino americanos selecionados nesta pesquisa, escolhemos escrever sobre Francisco Goitia que, assombrado pelos horrores provocados pela Revolução Mexicana em toda a década de 1910, guardou numa série pictórica imagens de enforcados e cadáveres. O presente artigo é composto por três blocos que se desdobram como problemáticas relacionadas à morte enquanto dissimulação do Ser, à paisagem enquanto antemundo e à guerra como fenda que possibilita a criação artística, decorrente da consciência da completa obscuridade do homem, da arte e do cadáver.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-08-14

Como Citar

CHEREM, R.; NUNES, K. Figurações da morte na obra de Francisco Goitia. DAPesquisa, Florianópolis, v. 3, n. 5, p. 174-184, 2019. DOI: 10.5965/1808312903052008174. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/dapesquisa/article/view/15358. Acesso em: 24 out. 2021.

Edição

Seção

Artes Visuais