Caracterização mineralógica dos solos derivados de rochas efusivas no Planalto Sul de Santa Catarina, Brasil

Autores

  • Rodrigo Teske
  • Jaime Antonio Almeida
  • Andrey Hoffer
  • Antonio Lunardi Neto

Palavras-chave:

Argilominerais 2, 1HE, Interestratificado, Caulinita-esmectita, Ilitaesmectita, Riodacito, Basalto, Formação Serra Geral.

Resumo

A presença simultânea de gibbsita, caulinita, argilominerais 2:1 com polímeros de hidróxi-Al (2:1HE) e interestratificados em solos ácidos e dessaturados do Sul do Brasil pode ser considerada contraditória, mas não rara. Como a correta identificação destes argilominerais é de difícil execução, a evolução destes solos pode acabar sendo atribuída simplesmente a uma escala de intemperismo moderado. Para melhor compreender a gênese dos solos da região do Planalto Sul de Santa Catarina, foram desenvolvidos estudos mineralógicos da fração argila e das respectivas rochas matriz de sete perfis de solo ao longo de duas topossequências. As análises mineralógicas foram realizadas por difratometria de raios X (DRX), utilizando os pré-tratamentos usuais e um pré-tratamento com hidróxido de sódio (NaOH) a 3,5 mol L-1 a quente (250ºC). Os teores dos óxidos de Si, Al e Fe foram determinados após a digestão das amostras com ataque sulfúrico. As rochas apresentaram mineralogia similar, exceto nas quantidades de plagioclásios, piroxênios e quartzo. Todos os solos apresentaram caulinitas de baixa cristalinidade e resquícios de argilominerais 2:1 sob a forma de interestratificados e/ou 2:1HE, que permaneceram nos solos devido à intercalação dos polímeros de Al e/ou Fe nas entrecamadas. As diminutas proporções de gibbsita são decorrentes do efeito complexante da matéria orgânica do solo (MOS) sobre a cristalização dos hidróxidos de Al e também, devido ao ambiente lixiviante que não foi suficientemente severo a ponto de predominar os processos de alitização. Nos Nitossolos Vermelhos o principal processo de alteração do material originário foi a monossialitização, enquanto os Cambissolos Háplicos apresentaram processo de hidrólise tendendo para a alitização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

TESKE, R.; ALMEIDA, J. A.; HOFFER, A.; LUNARDI NETO, A. Caracterização mineralógica dos solos derivados de rochas efusivas no Planalto Sul de Santa Catarina, Brasil. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 12, n. 2, p. 187-198, 2013. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/5213. Acesso em: 20 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigo Completo - Ciência do Solo e do Ambiente

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)