Controle químico de Lolium multiflorum: efeito do biótipo e da época de aplicação

Autores

  • Liese de Vargas Pereira
  • Leonardo Bianco de Carvalho Universidade Estadual Paulista
  • Taísa Dal Magro

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811711632017338

Palavras-chave:

herbicidas, azevém, manejo de plantas daninhas.

Resumo

Testou-se diferentes herbicidas para controle de dois biótipos de Lolium multiflorum, importante planta daninha de cultivos anuais e perenes, aplicados nos estádios de 3-4 folhas e de pré-florescimento. Independentemente do estádio e do biótipo, a maior eficácia (>85%) foi obtida com paraquat e paraquat+diuron. Qualquer um dos herbicidas testados promove controle eficaz (>85%) de L. multiflorum quando aplicados em plantas com 3-4 folhas. Quando aplicados no pré-florescimento, além de paraquat e paraquat+diuron, apenas glyphosate e iodosulfuron podem promover controle eficaz (>85%), mas com dependência do biótipo. Os herbicidas paraquat e paraquat+diuron são os mais recomendados para o controle de L. multiflorum.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-09-25

Como Citar

PEREIRA, L. de V.; CARVALHO, L. B. de; DAL MAGRO, T. Controle químico de Lolium multiflorum: efeito do biótipo e da época de aplicação. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 16, n. 3, p. 338-341, 2017. DOI: 10.5965/223811711632017338. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/223811711632017338. Acesso em: 17 jan. 2022.

Edição

Seção

Nota Científica