A máscara teatral e a materialidade das formas: a semente de um sonho e a flor de nossas artes.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2595034702232020199

Palavras-chave:

Máscaras teatrais, Corpo, Mulheres no Teatro de Animação

Resumo

Nós, mulheres, estamos presentes em vários espaços de produção de conhecimento e não é diferente no teatro de animação. Aqui, trazemos uma parte da nossa jornada no teatro de animação, com foco nas máscaras que vivenciamos, a fim de tocar corações curiosos a partir do ponto de vista de duas artistas-mulheres-pesquisadoras. Investigamos aqui as materialidades desse objeto cênico e, consequentemente, os impactos gerados por elas em cena. Ao pesquisar a máscara, suas formas e como ela reflete na produção visual, podemos observar de maneira precisa a floração da concretização de um pensamento, de um sonho, de um imaginário.

Biografia do Autor

Daniele Rocha Viola, UDESC - UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA

ARTES CÊNICAS

Mestranda no Programa de Pós Graduação em Teatro (PPGT) da Universidade do Estado de Santa Catarina com Orientação de Almir Ribeiro. Graduada em Artes Cênicas pela Universidade Federal de Santa Catarina - Florianópolis (UFSC) - 2019. É Integrante da Cia.Libélulas (SC), com trabalhos na linguagem do teatro de animação e performance, cujo o sistema de trabalho pauta-se na autogestão e com abordagem na criação híbrida. Graduada em Educação Física pela Universidade de São Paulo - Ribeirão Preto (USP-RP) no Curso de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP) - 2009 - 2012 As áreas de interesse/pesquisa são Iluminação Cênica, Teatro de Sombras, Teatro de Máscaras, Dança-Teatro, Teatro Lambe-Lambe, Preparação Corporal para Atrizes/Atores e a Atuação

http://lattes.cnpq.br/9645544659326604

Laura Wilbert Gedoz, UFSC - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

ARTES CÊNICAS

É pesquisadora e atriz. Integrante da Cia. Libélulas (SC) onde trabalhamos com diversas linguagens, como teatro de animação e performance. Mestranda do programa de pós-graduação em Literatura (PPGLit) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), 2019. Graduada em Artes Cênicas na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) - 2013-2018. Possui experiência na área de Artes, com ênfase em Teatro e em Literatura Dramática. Participa do Núcleo de Estudos em Encenação e Escrita Dramática (NEEDRAM), UFSC. (Texto informado pelo autor)

http://lattes.cnpq.br/0251684400121354

Referências

DOYON, Raphaëlle. Suzanne Bing, collaboratrice de Jacques Copeau: enquête sur la constitution d⠹un patrimoine théâtral. La Construction Des Patrimoines En Question(s), [s.l.], n. 1, p. 9-42, 2015. Éditions de la Sorbonne.

http://dx.doi.org/10.4000/books.psorbonne.7180. Disponível em: https://books.openedition.org/psorbonne/7180#illustrations. Acesso em: 24 jun. 2020.

ESPEJO, Ana Arcas. Génesis, temática y arquitectura teatral en el teatro Noh. n. 2, p 1-15, 2009. Revista independiente de Arte, Teoría de las Artes, Pedagogía y Nuevas Tecnologías. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=4046264. Acesso em 04 de jul. 2020.

LECOQ, Jacques. O Corpo Poético: Uma pedagogia da criação teatral. Editora Senac. Edição SESC SP. São Paulo: 2010.

MELLO, Anahi Guedes; FERNANDES, Felipe Bruno Martins. Guia de orientações básicas sobre Gênero, Deficiência e Acessibilidade. 2013, p. 22-23. Disponível em: https://generoeciencias.paginas.ufsc.br /files/2013/09/cartilha-on-line-final.pdf. Acesso em: 04 nov. 2020.

ROMANO, Lúcia. O Teatro do Corpo Manifesto: Teatro Físico. Editora Perspectiva: Fapesp. São Paulo/SP. 2005.

SACHS, C. M. A metodologia de Jacques Lecoq: estudo conceitual. Florianópolis: UDESC, 2004.

VIOLA, Daniele Rocha. A jornada de uma experiência: Da improvisação à máscara teatral. 2016. 50 f. TCC (Graduação) - Curso de Artes Cênicas, Departamento de Artes e Libras, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2016.

Downloads

Publicado

2020-12-18

Como Citar

VIOLA, D. R.; GEDOZ, L. W. A máscara teatral e a materialidade das formas: a semente de um sonho e a flor de nossas artes. Móin-Móin - Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas, Florianópolis, v. 2, n. 23, p. 199-217, 2020. DOI: 10.5965/2595034702232020199. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/moin/article/view/18235. Acesso em: 28 jul. 2021.