Sobre a Revista

Foco e Escopo

Móin-Móin Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas é uma publicação semestral do Programa de Pós-Graduação em Teatro do Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina, numa ação do Programa de Extensão Formação Profissional no Teatro Catarinense. A revista  tem compromisso com a criação de um corpo temático de pesquisa, promovendo estímulo e suporte teóricos para futuras reflexões sobre o Teatro de Formas Animadas. 

Processo de Avaliação pelos Pares

A Revista Móin-Móin adota a prática da avaliação pelos pares, sendo que cada artigo é submetido a pelo menos dois avaliadores. Estes terão o prazo de duas (2) semanas para emissão dos pareceres, com a possibilidade de prorrogação por mais uma (1) semana, desde que o parecerista manifeste esse desejo.

Política de Acesso Aberto

A Revista Móin-Móin é uma revista de acesso aberto. Todos os trabalhos estão licenciados pela Creative Commons 4.0. Toda comunidade científica e acadêmica tem acesso sem restrições aos conteúdos; os trabalhos podem ser baixados, impressos, lidos, citados, tendo em conta que não se cobra nenhum imposto nem taxas pelos encargos de submissão, revisão por pares, publicação e distribuição ou disponibilização na internet.

Conflito de interesses

Conflitos de interesses podem surgir quando autores, revisores ou editores possuem interesses que, aparentes ou não, podem influenciar a elaboração ou avaliação de manuscritos. O conflito de interesses pode ser de natureza pessoal, comercial, política, acadêmica ou financeira. Quando os autores submetem um manuscrito, eles são responsáveis por reconhecer e revelar conflitos financeiros ou de outra natureza que possam ter influenciado seu trabalho. Os autores devem reconhecer no manuscrito todo o apoio financeiro para o trabalho e outras conexões financeiras ou pessoais com relação à pesquisa. O relator deve revelar aos editores quaisquer conflitos de interesse que poderiam influir em sua opinião sobre o manuscrito, e, quando couber, deve declarar-se não qualificado para revisá-lo. Se os autores não tiverem certos do que pode constituir um potencial conflito de interesses, devem consultar o Editor-Gerente da revista Móin-Móin.

Politica de Plágio - Ithenticate (Software de verificação de originalidade e prevenção de plágio)

Este periódico é membro do Similarity Check, iniciativa lançada pela Crossref que reúne vários periódicos com o objetivo de proteger a originalidade dos conteúdos que publicam.
A Verificação de Similaridade usa o software iThenticate para detectar coincidências e semelhanças entre os textos sob avaliação e aqueles publicados anteriormente em outras fontes.
Ao depositar todo o nosso conteúdo na base de dados da Verificação de Similaridade, permitimos que outros editores comparem seus textos submetidos com aqueles publicados anteriormente.

Parceiros da Móin-Móin

Agradecemos a parceria e o inestimável apoio das organizações abaixo citadas, que incentivam e contribuem com as edições da Revista Móin-Móin.

 

Histórico do periódico

Móin-Móin: o nome desta publicação é uma homenagem à marionetista Margarethe Schlünzen, que faleceu em agosto de 1978 e, durante as décadas de 1950 e 1960, encantou crianças de Jaraguá do Sul (Santa Catarina, Brasil) com suas apresentações. Era sempre recebida efusivamente nas escolas pelo coro guten Morgen, guten Morgen (“Bom dia, bom dia” em alemão). A expressão tornou o trabalho da marionetista conhecido como “Teatro da Móin-Móin”.

A revista Móin-Móin é uma publicação que iniciou em 2005 como uma ação conjunta do Programa de Pós-Graduação em Teatro (Mestrado e Doutorado) da Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, dentro do Programa de Extensão Formação Profissional no Teatro Catarinense, e da Sociedade Cultura Artística de Jaraguá do Sul - SCAR.

Na UDESC, esta ação integra Ensino, Pesquisa e Extensão, mobilizando também acadêmicos bolsistas da Graduação e da Pós-graduação que, sob a coordenação dos docentes, participam ativamente de todas as etapas do processo da publicação da revista.