A Brincadeira do Teatro de Bonecos no Rio Grande do Norte

Autores

  • Graça Cavalcanti Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN

DOI:

https://doi.org/10.5965/2595034701152016069

Resumo

Este artigo trata da pesquisa sobre o universo mágico do Teatro de Bonecos,
denominado no Rio Grande do Norte de “João Redondo”. Ele é marcado por um caráter historicamente masculino da tradição, representada por alguns mestres falecidos e seus multiplicadores ou por brincantes que não possuem linhagem de mestres em suas famílias, mas aprenderam com vários deles, sendo inseridos na brincadeira, totalizando 45 mestres em atividade. Utilizamos o aporte teórico-metodológico das Ciências Sociais, em especial referências dos Estudos da Cultura, como abordagens sobre a Memória e Tradição, de autores como Halbwachs e Paul Zumthor, entre outros. A pesquisa de campo priorizou a observação participante e o diálogo permanente com os envolvidos, proporcionando ao trabalho uma atualidade relevante.

Palavras-chave: Teatro de bonecos. Teatro de João Redondo. Tradição. Memória.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Graça Cavalcanti, Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN

Doutoranda da Pós-graduação em Ciências Sociais e integrante da Base de Estudos de Culturas Populares da UFRN.

Downloads

Publicado

2018-03-06

Como Citar

CAVALCANTI, G. A Brincadeira do Teatro de Bonecos no Rio Grande do Norte. Móin-Móin - Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas, Florianópolis, v. 1, n. 15, p. 069-083, 2018. DOI: 10.5965/2595034701152016069. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/moin/article/view/1059652595034701152016069. Acesso em: 17 maio. 2022.