Moda, arte e sociedade: O pioneirismo da maison Canadá-de-Luxe e a emergência da indústria fashion nacional nos anos 1950

Autores

  • Claudia de Oliveira Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

DOI:

https://doi.org/10.5965/1982615x07142014028

Palavras-chave:

moda, vanguarda, elegância

Resumo

Hoje, a moda brasileira ganhou destaque e reconhecimento internacional por seu estilo especial de criar roupas e lançar tendências: movimento que procura unir a diversidade cultural única do Brasil ao que há de mais contemporâneo e global em design de moda em todo o mundo. Contudo, o sistema de moda atual tem uma história, e podemos dizer que seu ponto de partida remonta à década de 1950 e foi parte de grande engrenagem que articulou vários setores industriais, segmentos sociais e políticos dentro e fora do campo da moda. É dentro desta grande engrenagem que podemos posicionar a Canadá-de-Luxe e as criações de d. Mena Fiala. D. Mena jamais se propôs a criar uma moda de vanguarda brasileira, mas foi incansável na consolidação de uma moda nacional sintonizada com o que se produzia fora, especialmente, na Paris do Pós Guerra. Armada de técnica elaborada, que ela própria inventou, não parou de desenvolvê-la e aperfeiçoá-la sem abandonar os cânones que constituem o estilo: rigor, esforço, persistência e beleza. A casa Canadá é referência quando se fala em moda no Brasil nos anos 1950, e isso se deve ao esforço incansável de Mena Fiala e Cândida Gluzman em transformar a marca Canadá em referência de beleza e elegância.
Palavras-chave: moda, vanguarda, elegância.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARTHES, Roland. Sistema de moda. São Paulo: Martins Fontes, 1978.

BECKER, Howard. Art Worlds. Berkeley/Los Angeles: University of California Press, 1982.

CRANE, Diana. A moda e seu papel social: classe, gênero e identidade das roupas. São Paulo: Senac, 2013.

O Cruzeiro. Rio de Janeiro, ano 25, n. 7, 1952.

DURAND, José Carlos. Moda, luxo e economia. São Paulo: Babel Cultural, 1988.

GOMBRICH,Ernst H. A história da arte. Rio de Janeiro: LTC, 1999.

____. Arte e ilusão: um estudo da psicologia da representação pictórica. São Paulo: Martins Fontes, 1986.

KORNIS, Monica Almeida. Brasil de JK: sociedade e cultura nos anos 50. Disponível em http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/JK/artigos/Sociedade/Anos1950. Acesso em 12/03/2014.

LEÃO,Danuza. Quase tudo: memórias. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

MELLO E SOUZA, Gilda. O espírito das roupas: a moda no século XIX. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

MORAIS, Fernando. Chatô, o rei do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

PANOFSKY, Erwin. Significado das artes visuais. São Paulo: Perspectiva, 1991.

PRADO, Luís André do; BRAGA, João. História da moda no Brasil. São Paulo: Disal, 2011.

SALLES, Joana Pedrassoli. Arte, moda e indústria no Brasil na década de 1950: Christian Dior, Jacques Fath e Elsa Schiaparelli. IARA – Revista de Moda, Cultura e Arte. Disponível em http://www.iararevista.sp.senac.br/arquivos/noticias/arquivos/49/anexos/pdf.pdf. Acesso em 11/03/2014.

SEIXAS, Cristina Araújo. A questão da cópia e da interpretação no contexto da produção de moda da Casa Canadá, no Rio de Janeiro na década de 1950. 2002. Dissertação (Mestrado em Design) — Curso de mestrado do Programa de Mestrado de Design, Departamento de Artes & Design, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

SHAPIRO, Roberta. Que é artificação?. Sociedade e Estado, Brasília, v.22, n.1, p.135-151, jan./abr. 2007. Sombra. Rio de Janeiro, ano X, n. 101, maio 1950.

______. Rio de Janeiro, ano X, n. 105, set. 1950.

______. Rio de Janeiro,ano X, n. 107, nov./dez. 1950.

______. Rio de Janeiro, ano XI, n. 108, jan. 1951.

______. Rio de Janeiro, ano XII, n. 123, set./out. 1952. VIANNA, Hermano. O mistério do samba. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

Downloads

Publicado

2014-07-01

Como Citar

OLIVEIRA, Claudia de. Moda, arte e sociedade: O pioneirismo da maison Canadá-de-Luxe e a emergência da indústria fashion nacional nos anos 1950. Modapalavra e-periódico, Florianópolis, v. 7, n. 14, p. 28–50, 2014. DOI: 10.5965/1982615x07142014028. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/modapalavra/article/view/5098. Acesso em: 25 fev. 2024.