Comunicação de moda em tempos de pandemia: conteúdos de empresas fast fashion e slow fashion em mídias digitais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1982615x15362022061

Palavras-chave:

Comunicação digital em 2020, Fast fashion, Slow fashion

Resumo

O ano de 2020 foi marcado pelo cenário da pandemia da Covid-19, um vírus que causou muitas mortes entre a população mundial e transformou o modo de interação e relacionamento social no mundo. A indústria da moda é responsável por uma significativa parcela do consumo mundial, sendo consequentemente afetada por esse contexto. Este estudo teve como objetivo analisar os conteúdos do site e rede social Instagram das empresas Riachuelo (modelo fast fashion de produção) e Flávia Aranha (modelo slow fashion de produção), no período de março a maio de 2020, para compreender quais estratégias foram utilizadas e como as empresas se posicionaram nas mídias digitais durante a pandemia. Os resultados indicaram similaridades em termos de comunicação e algumas diferenças no foco do conteúdo das empresas sobre essa temática. A Riachuelo e a Flávia Aranha, além da criação de conteúdos nas suas mídias online, realizaram ações sociais, publicitárias e a criação de produtos/serviços que se adequavam a esse período.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marina Pereira Rios, Universidade Federal do Ceará

Graduada no curso de bacharelado em Design-Moda pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Mestranda em Comunicação, pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Possui interesse nos estudos da Moda e a sua relação com a comunicação, sustentabilidade e comportamento do consumidor.

Silvia Helena Belmino Freitas, Universidade Federal do Ceará

Doutora em comunicação pela Universidade de Brasília. Profa do curso de Comunicação Social: Publicidade e Propaganda e do Programa de Pós-Graduação do Instituto de Cultura e Arte (ICA) da Universidade Federal do Ceará (UFC). Autora do livro: Sinta na pele esta magia: a propaganda turística do Ceará (1987-1994) Ed. UFC, 2018. Líder do Grupo de Pesquisa de Imagem, consumo, experiência urbana em processos/produtos de comunicação (GICEU), registrado no Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq.

Referências

AMED, I. et al. The state of fashion 2020: coronavirus update the business of fashion and the McKinsey community. [s.l: s.n.]. Disponível em: https://www.mckinsey.com/~/media/McKinsey/Industries/Retail/Our Insights/The State of Fashion2019 A year of awakening/The-State-of-Fashion-2019-final.ashx.

ABIT. Disponível em: https://www.abit.org.br/noticias/riachuelo-investe-em-canais-digitais-e-preserva-carteira-de-recebimento. Acesso em 30 de maio, 2020.

BAUMAN, Zygmunt. Vida para consumo: A transformação das pessoas em mercadoria; tradução Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar ed, 2006.

BOFF, Leonardo. Sustentabilidade: o que é – o que não é. 4º ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

CALANCA, Daniela. História social da moda; tradução de Renato Ambrosio. – São Paulo: Editora Senac São Paulo., 2008.

CIETTA, E. Economia da moda. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2017.

DELGADO, Daniela. Fast Fashion: estratégia para conquista do mundo globalizado. Moda palavra e-periódico. Ano 1, n.2, ago-dez, pp. 3 – 10. ISSN 1982-615x, 2008.

FEATHERSTONE, Mike. Cultura de consumo e pós modernismo/ Mike Featherstone; tradução Julio Assis Simões. – São Paulo: Studio Nobel, 1995. – (Coleção cidade aberta. Seria megalópolis).

FLETCHER, Kate; GROSE, Linda. “Moda e sustentabilidade: design para mudança”, Tradução Janaína Marcoantonio, São Paulo: Editora SENAC, 2011.

FRINGS, Gini. Stephens. Moda: Do Conceito ao Consumidor. 9 edições, Editora: Bookman, 2012.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Disponível em: <https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/46568-ministerio-da-saude-declara-transmissao-comunitaria-nacional>. Acesso em 20 de dezembro de 2020.

MIRANDA, A. P. Consumo de moda: a relação pessoa-objeto. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2008.

PEREZ, Clotilde. Signos da marca: expressividade e sensorialidade. Cengage Learning; 2ª Edição, 2016.

RECUERO, R. Redes sociais na internet. Porto Alegre: Sulina, 2009.

SEVERIANO, M. F. V. Narcisismo e publicidade: uma análise psicossocial dos ideais de consumo na contemporaneidade. SãoPaulo: Annablume, 2001.

SVENDSEN, Lars. Moda: uma filosofia. Jorge Zahar Editor, 2010.

THOMPSON, John. B. A mídia e a modernidade: uma teoria social da mídia. Petrópolis: Ed. Vozes, 2011.

TORRES, C. A bíblia do marketing digital. ISBN: 978-85-7522-716-9, 2018.

Downloads

Publicado

2022-04-18

Como Citar

RIOS, M. P.; FREITAS, S. H. B. Comunicação de moda em tempos de pandemia: conteúdos de empresas fast fashion e slow fashion em mídias digitais. Modapalavra e-periódico, Florianópolis, v. 15, n. 36, p. 61-85, 2022. DOI: 10.5965/1982615x15362022061. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/modapalavra/article/view/20120. Acesso em: 29 jun. 2022.

Edição

Seção

Variata