As Reflexões nas Teorias do Design de Produção da Telenovela Brasileira

Autores

  • Carlos Eduardo Dezan Scopinho Universidade de Lisboa
  • Ediliane de Oliveira Boff Doutora em Ciências da Comunicação pela ECA USP

DOI:

https://doi.org/10.5965/1982615x11222018431

Palavras-chave:

Design, Cultura, Telenovela

Resumo

O estudo em questão propõe situar o processo de construção da imagem na telenovela brasileira no íntimo do âmbito do Design, com base ema partir de uma discussão epistemológica. A pesquisa tem como objetivo de investigar as diferentes abordagens relacionadas à formatação de uma possível Teoria do Design. Sua explanação enquanto ciência e saber estão pautadas nas noções de epistemologia, a partir do conceito de diferentes teóricos da área de Design. Os argumentos aqui apresentados estão sustentados sob o processo de elaboração do conceito visual das telenovelas brasileiras e que são avaliadas como causadoras na essência comum que integra esse projeto no campo do Design enquanto contaminação na (re) configuração social.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Dezan Scopinho, Universidade de Lisboa

Doutorando e Design (ULisboa), mestre em comunicação (UNIP) e mestre em Têxtil e Moda pela USP

Ediliane de Oliveira Boff, Doutora em Ciências da Comunicação pela ECA USP

Doutora em Comunicação pela ECA USP

Referências

AMIR, Sulficar. Rethinking Design Policy in the Third World. in Design Issues. Cambridge: MIT, 2004.

BARTHES, Roland. Mitologias. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 10ª Ed., 1999.

BARTHES, Roland. O rumor da língua. Lisboa: Edições 70, 1987

BOMFIM, Gustavo A. Fundamentos de uma teoria transdisciplinar do Design; morfologia dos objetos de uso e sistemas de comunicação. In Estudos em Design, V.V. n.2 Rio de Janeiro: AEND, 1997.

_______________. Coordenadas cosmológicas e cronológicas como espaço das transformações formais. In COUTO, Rita Maria e OLIVEIRA, Alfredo Jefferson (org). Formas do Design - Por uma metodologia interdisciplinar. Rio de Janeiro: 2AB, 1999.

BÜRDECK, Bernhard E. Diseño, história, teoria y práctica del diseño industrial. Barcelona: Gustavo Gilli, 1994.

BUCHANAN, Richard. Declaration by Design: Argument, and Demonstration in Design Practice. In: MARGOLIN, Victor (org.). Design Discourse: History, Theory, Criticism. 1ª ed. London & Chicago: The University of Chicago Press, 1989.

CANCLINI, Nestor Garcia. Diferentes, desiguais e desconectados. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2005.

COELHO, Luiz Antonio L. (org.). Conceitos-chave em design. Rio de Janeiro: Ed. PUCRio: Novas Ideias, 2008.

COUTO, R. M. S.; OLIVEIRA, A. J. (org.). Formas do Design: por uma metodologia interdisciplinar. Rio de Janeiro: 2AB, 1999.

DESFORGES, Yves. Por um Design ideológico. in Estudos em Design v.2, n.1, julho 1994

FERRARA, Lucrecia. Por uma cultura epistemológica da comunicação. In COUTO, Rita Maria e OLIVEIRA, Alfredo Jefferson (org.). Formas do Design - Por uma metodologia interdisciplinar. Rio de Janeiro: 2AB, 1999.

FLUSSER, Vilem. Uma filosofia do design: a forma das coisas. Lisboa: Relógio D’água, 2010.

FORTY, Adrian. Objetos de Desejo – design e sociedade desde 1750. São Paulo: Cosac-Naify, 2007.

FOSTER, Hal. Design and Crime. London: Verso, 2003.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das Culturas. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1973.

HARVEY, David. A condição pós-moderna. São Paulo: Edições Loyola, 1992.

JAMESON, Frederik. Espaço e Imagem. 4ª Ed., Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2006.

JAPIASSU, Hilton. As Paixões da Ciência – Estudos de História das Ciências. São Paulo: Letras e Letras, 1999.

______________. O sonho transdisciplinar e as razões da filosofia. Rio de Janeiro: Imago, 2006.

KANDINSKY, Wassily. Do Espiritual na Arte. Portugal: Publicações Dom Quixote, 1954.

LUZ, Rogério. Novas Imagens: efeitos e modelos. In PARENTE, André (org), Imagem e Máquina: A Era das Tecnologias do Virtual. São Paulo: Editora 34, 3ª edição, 1999

PAPANEK, Victor. Design for the real World. Frogmore: Paladin, 1977.

SNODGRASS, Adrian and COYNE, Richard. Is designing hermeneutical? The University of Sidney, Vol.1, Nº 1, pp. 65-97

VANOYE, Francis; GOLIOT-LETÉ, Anne. Ensaio sobre a análise fílmica. 3ª ed. São Paulo: Papirus, 2005.

Meio eletrônico EAMES OFFICE. homepage de fundação destinada a comunicar e preservar o legado de Charles e Ray Eames. Disponível em . Acesso em 20/10/2017

WIKIPEDIA. verbete Charles and Ray Eames. Disponível em <http://en.wikipedia.org/wiki/Charles_and_Ray_Eames>. Acesso em 20/10/2017.

http://sereismo.com/2017/03/25/a-forca-do-querer-vem-ai-tudo-que-voce-precisa-saber/ Acesso em 20/07/2017

Downloads

Publicado

2018-07-01

Como Citar

SCOPINHO, C. E. D.; BOFF, E. de O. As Reflexões nas Teorias do Design de Produção da Telenovela Brasileira. Modapalavra e-periódico, Florianópolis, v. 11, n. 22, p. 431-458, 2018. DOI: 10.5965/1982615x11222018431. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/modapalavra/article/view/11800. Acesso em: 18 ago. 2022.