Ensino da Arte e Inclusão: relatos de alunos com Deficiência Visual em aulas de Artes Visuais no Colégio Pedro II

Autores

  • Leila Gross Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Monique Andries Nogueira Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984317812032016033

Palavras-chave:

Educação, Ensino da Arte, Inclusão, Deficiência Visual,

Resumo

Este artigo apresenta parte dos resultados da pesquisa de doutorado sobre a inclusão de alunos com deficiência visual nas aulas de artes do Colégio Pedro II, que por preconizarem não apenas o fazer artístico, mas também a história da arte e a leitura da obra, constituem conteúdo bastante sistematizado. A pesquisa se caracterizou como um estudo de caso, que busca identificar as especificidades da intermediação da imagem no Ensino da Arte para alunos com deficiência visual, incluídos nas turmas comuns. Tendo como referências para esta intermediação, a descrição de obra de arte (REBEL, 1996; PANOFSKY, 1964, 1991) e sua respectiva audiodescrição (FRANCO, 2010). Para tanto investigou-se, através da realização de grupos focais com estes alunos, a recepção dos materiais táteis utilizados nas aulas de Artes Visuais, isto é, a compreensão das reproduções através do tato, a memória tátil e a possibilidade de fruição estética, assim como a acessibilidade aos mesmos nas suas variantes bi-, tridimensionais ou interpretações de pinturas em alto-relevo. Como resultado, os participantes demonstraram não apenas aquisição de conhecimento sobre arte, mas também revelaram experiências de fruição estética frente às reproduções das obras, além de valorizarem as próprias criações artísticas.

Biografia do Autor

Leila Gross, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Professora de Artes Visuais do Colégio Pedro II

Monique Andries Nogueira, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professora do PPGE Faculdade de Educação da UFRJ, Doutora em Educação com estágios pós-doutorais em Didática e Estética

Referências

ADORNO, T. W. Educação e Emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000.

BARBOSA, A. M. A Imagem no Ensino da Arte: anos 80 e novos tempos. São Paulo: Perspectiva, 2009.

______. Arte Educação Contemporânea: consonâncias internacionais. São Paulo: Editora Cortez, 2005.

______. Teoria e Prática da Educação Artística. São Paulo: Cultrix, 1988.

BEXTE, P. Blinde Seher: Wahrnehmung von Wahrnehmung in der Kunst des 17. Jahrhunderts. Dresden: Verlag der Kunst, 1999.

CARDOSO-JÚNIOR, W. O Ensino da Arte no Colégio Pedro II. Material de Apresentação de Exposição de Arte dos alunos do 9º ano, Campus São Cristóvão III, Colégio Pedro II, jun. 2010.

CARIJÓ, F. H. et al. Acesso Tátil: uma introdução à questão da acessibilidade estética para o público deficiente visual nos museus. In: KASTRUP, V.; MORAES, M. (org.). Exercícios de Ver e não Ver: arte e pesquisa com pessoas com deficiência visual. Rio de Janeiro: Nau, 2010.

FRANCO, E. P. C.; SILVA, M. C. C. C. Audiodescrição: breve passeio histórico. In: MOTTA, L. M. V. M.; ROMEU-FILHO, P. (org.). Audiodescrição: transformando imagens em palavras. São Paulo: Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo, 2010. Disponível em:<http://www.pessoacomdeficiencia.sp.gov .br/usr/share/documents/LIVRO_AUDIODESCRICAO_TRANSFORMANDO_IMAGENS_EM_PALAVRAS.pdf>. Acesso em: 11 ago. 2014.

GATTI, B. A. Grupo focal na pesquisa em Ciências Sociais e Humanas. Brasília: Liber, 2012.

GOLDENBERG, M. A Arte de Pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em ciências sociais. Rio de Janeiro/São Paulo: Record, 2009.

MATTOSO, V. A. Ora, Direis, Ouvir Imagens? Um olhar sobre o potencial informativo da audiodescrição aplicada a obras de artes visuais bidimensionais como representação sonora da informação em arte para pessoas com deficiência visual. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, 2012.

NOGUEIRA, M. A. Arte e Experiência Estética: o assombro aproximando crianças e adultos. In: ZANOLLA, S. R. S. Arte, Estética e Formação Humana: possibilidades e críticas. Campinas: Alínea, 2013.

OLIVEIRA-JÚNIOR, J. N. Ouvindo Imagens: a audiodescrição de obras de Aldemir Martins. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) - Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, Universidade Estadual do Ceará, 2011. Disponível em:<http://www.uece.br/posla/dmdocuments/JuarezNunesdeOliveiraJ% C3%BAnior> Acesso em: 20.10.2014.

PANOFSKY, E. Significado nas Artes Visuais. São Paulo: Perspectiva, 1991.

______. Zum Problem der Beschreibung und Inhaltsdeutung von Werken der bildenden Kunst In: Panofsky, E. Aufsätze zu Grundfragen der Kunstwissenschaft. Berlin: Oberer und Verheyen, 1964.

REBEL, E. Sehen und Sagen: Das Öffnen der Augen beim Beschreiben der Kunst, Ostfildern: Ed. Tertium, 1996.

WÖLFLIN, H. Conceitos Fundamentais da História da Arte. São Paulo: Martins Fontes, 1989a.

______. Renascença e Barroco. São Paulo: Perspectiva. 1989b.

SITE CONSULTADO

www.ibc.gov.br

http://www.ifsc.edu.br/ensino/napne

http://portal.mec.gov.br

Downloads

Publicado

2016-12-01