BROTAÇÃO E PRODUÇÃO DE RAÍZES DE MANDIOCA EM FUNÇÃO DO COMPRIMENTO DA MANIVA, EM DOIS AMBIENTES

Autores

  • Elbio Treicha Cardoso
  • Paulo Regis Ferreira da Silva
  • Gilber Argenta
  • Everton Forsthoffer
  • Elias Suhre
  • Leandro Leonardo Teichmann
  • Mércio Strider

Palavras-chave:

Manihot esculenta, emergência, densidade de plantas.

Resumo

A densidade final de plantas no cultivo da mandioca é fator determinante do rendimento de raízes, sendo função da percentagem de emergência das brotações, que por sua vez depende da qualidade da maniva. Este trabalho foi conduzido objetivando avaliar o efeito do comprimento da maniva sobre a percentagem de brotação e o rendimento de raízes de mandioca. Foram conduzidos dois experimentos: o primeiro em Glorinha, onde se testou a cultivar Paraguaia com manivas de 10 e 20 cm de comprimento e a cultivar RS 14, como testemunha, apenas com 20 cm e o segundo experimento em Eldorado do Sul, em que os tratamentos constaram da cultivar Apronta a Mesa com manivas de 5,10,15 e 20 cm. No segundo experimento, objetivando uniformizar a densidade final de plantas, aumentou-se a densidade de manivas nos tratamentos de 5 e 10 cm, realizandose o desbaste 60 dias após o plantio. Nos dois experimentos a percentagem de brotação variou em função da cultivar e do comprimento da maniva. A redução na percentagem de brotação no experimento com a cultivar Paraguaia foi 70,8 %, do maior para o menor comprimento, enquanto na cultivar Apronta a Mesa não houve diferença de percentagem de brotação entre as manivas com 15 e 20 cm de comprimento e com reduções de 54,7 e 29,2% quando se utilizou os comprimentos de 5 e 10 cm, respectivamente. Em Glorinha o maior rendimento de raízes foi observado no tratamento com manivas de 20 cm, em relação ao de 10 cm. Em Eldorado do Sul as diferenças de rendimento de raízes entre os tratamentos não foram significativas, porque neste experimento foi empregada densidade de planta similares em todos os tratamentos. O efeito principal do menor comprimento de maniva foi na redução da percentagem de brotação e na densidade de plantas por área, tendo como conseqüência a diminuição do rendimento de raízes de mandioca.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

CARDOSO, E. T.; SILVA, P. R. F. da; ARGENTA, G.; FORSTHOFFER, E.; SUHRE, E.; TEICHMANN, L. L.; STRIDER, M. BROTAÇÃO E PRODUÇÃO DE RAÍZES DE MANDIOCA EM FUNÇÃO DO COMPRIMENTO DA MANIVA, EM DOIS AMBIENTES. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 3, n. 1, p. 20-24, 2014. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/5474. Acesso em: 29 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigo Completo - Ciência de Plantas e Produtos Derivados