Biomassa cítrica, extrato de algas, calda bordalesa e fosfitos no controle do míldio da videira, cv. Niágara Branca

Autores

  • Luiz Augusto Martins Peruch
  • André Martins de Medeiros
  • Emílio Della Bruna
  • Marciel Stadinik

Palavras-chave:

Ulva fasciata, AACPD, cacho, Plasmopara viticola.

Resumo

Este trabalho teve como objetivo avaliar a eficiência de produtos alternativos para o controle do míldio da videira cv. Niágara Branca. O experimento foi conduzido em Urussanga, SC, no período de setembro de 2005 a fevereiro de 2006. Foram testados os seguintes tratamentos: fosfito K 0,2%, fosfito PK 0,2%, biomassa cítrica, calda bordalesa 0,5%, extrato da alga Ulva fasciata e testemunha. A sanidade foi avaliada pela área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD) nas folhas, incidência da doença nos cachos (PCD) e produtividade no momento da colheita. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado e os tratamentos comparados pelo teste de Duncan. Destacaram-se a calda bordalesa 0,5% pela redução de 59% da AACPD na folha e 45% da PCD; fosfito K 0,2% e fosfito PK 0,2% somente na folha com 59% e 71% de redução da AACPD, comparados com a testemunha, respectivamente. Extrato de U. fasciata 0,5% e biomassa cítrica 0,25% não diferiram da testemunha em nenhuma das variáveis avaliadas. Os tratamentos não proporcionaram diferenças significativas na produtividade da cultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

PERUCH, Luiz Augusto Martins; MEDEIROS, André Martins de; BRUNA, Emílio Della; STADINIK, Marciel. Biomassa cítrica, extrato de algas, calda bordalesa e fosfitos no controle do míldio da videira, cv. Niágara Branca. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 6, n. 2, p. 143–148, 2007. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/5372. Acesso em: 16 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigo Completo - Ciência de Plantas e Produtos Derivados

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)