Lesão oxidativa eritrocitária e mecanismos antioxidantes de interesse na Medicina Veterinária

Autores

  • Luciana Pereira Machado
  • Aguemi Kohayagawa
  • Mere Erika Saito
  • Veridiana Fernandes da Silveira
  • Letícia Andreza Yonezawa

Palavras-chave:

eritrócitos, radicais livres, lipoperoxidação, estresse oxidativo, antioxidantes.

Resumo

Os radicais livres são formados constantemente no metabolismo celular normal e em vários eventos patológicos. Quando em excesso, eles podem causar a oxidação de moléculas biológicas. Como mecanismo de defesa, o organismo possui um complexo sistema de proteção antioxidante. O desequilíbrio entre o desafio oxidativo e a capacidade de defesa antioxidante denomina-se estresse oxidativo. Os eritrócitos desempenham funções vitais ao organismo que podem ser comprometidas devido ao estresse oxidativo. Por sua constituição, os eritrócitos tornamse vulneráveis à lesão oxidativa. Os lipídios insaturados da membrana são altamente susceptíveis à oxidação e a presença do oxigênio e do ferro, propiciando a formação de radicais livres. Além disso, são células incapazes de sintetizar novos lipídios e proteínas para substituir os que foram oxidados. Desta forma, a manutenção dos mecanismos antioxidantes como as vitaminas E e C, enzimas superóxido dismutase e catalase, sistema glutationa e metahemoglobina redutase é importante para evitar e reparar as lesões. Este trabalho revisa informações sobre os mecanismos da lesão oxidativa e do sistema de defesa antioxidante eritrocitários, com o intuito de auxiliar os profissionais de medicina veterinária no diagnóstico e tratamento de doenças relacionadas ao estresse oxidativo eritrocitário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

MACHADO, L. P.; KOHAYAGAWA, A.; SAITO, M. E.; SILVEIRA, V. F. da; YONEZAWA, L. A. Lesão oxidativa eritrocitária e mecanismos antioxidantes de interesse na Medicina Veterinária. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 8, n. 1, p. 84-94, 2014. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/5317. Acesso em: 29 jan. 2022.

Edição

Seção

Revisão Bibliográfica