Efeito de diferentes ambientes climáticos sobre características fisiológicas de bezerros mestiços (Holandês X Gir)

Autores

  • Johnny Iglesias Mendes Araujo Universidade Federal do Piaui-PI. Mestrando em Zootecnia – CPCE/UFPI, Bom Jesus, Piauí, Brasil.
  • André Campêlo Araujo Universidade Federal do Piaui-PI. Mestrando em Zootecnia – CPCE/UFPI, Bom Jesus, Piauí, Brasil.
  • Hudson Taylor Moreira Rodrigues Universidade Federal do Piauí-PI. Zootecnista – CPCE/UFPI, Bom Jesus, Piauí, Brasil.
  • Lianny Gomes Oliveira Universidade Federal do Piauí-PI. Zootecnista – CPCE/UFPI, Bom Jesus, Piauí, Brasil.
  • Cicero Pereira Barros Junior Universidade Federal do Piauí-PI. Mestrando em Ciencia Animal da Universidade Federal do Piauí – UFPI. Teresina, Piauí, Brasil
  • Wéverton José Lima Fonseca Universidade Federal do Piauí-PI. Mestrando em Ciencia Animal da Universidade Federal do Piauí – UFPI. Teresina, Piauí, Brasil
  • Carlos Syllas Monteiro Luz Universidade Federal do Piauí-PI. Doutorando em Ciência Animal da Universidade Federal do Piauí – UFPI. Teresina, Piauí, Brasil
  • Severino Cavalcante de Souza Júnior Universidade Federal do Piauí-PI. Professor Adjunto III do Departamento de Medicina - UFPI/Parnaíba, Piauí, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811711532016259

Palavras-chave:

Adaptação, ambiência, bovinocultura.

Resumo

Objetivou-se neste trabalho verificar a adaptabilidade de bezerros mestiços (Holandês x Gir) criados a campo e nas instalações, em Bom Jesus, PI. Foram utilizados seis bezerros mestiços (Holandês x Gir) distribuídos em dois tratamentos: T1= Campo e T2= Instalações, com três animais em cada um, e mensurou-se 32 medidas repetidas no tempo, totalizando 192 observações (6 animais x 32 repetições por animal) durante o período experimental. Nos animais foram registradas as características fisiológicas como: a frequência respiratória (FR), frequência cardíaca (FC), temperatura retal (TR) e a taxa de sudação (TS). As variáveis meteorológicas foram: Temperatura do Ar (TA), Umidade Relativa do Ar (UR), Índice de Temperatura de Globo e Umidade (ITGU1 e ITGU2), onde ITGU1 estava dentro das instalações e o ITGU2 no campo aberto. Todas as variáveis meteorológicas apresentaram diferença significativa (p<0,05) entre os turnos (manhã e tarde). Verificou-se que TR e TS não apresentaram diferença significativa (p>0,05). A FR foi maior (p<0,05) para T1, apresentando média de 55,88 mov/min. Houve diferença significativa (p<0,05) entre os tratamentos para a FC, com médias de 92,19 e 86,25 bat/min. para os T1 e T2, respectivamente. De acordo com os resultados obtidos pode-se afirmar que as instalações para bezerros influenciaram positivamente no desempenho da perda de calor, conferindo valores mais próximos da zona de conforto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-11-11

Como Citar

MENDES ARAUJO, J. I.; ARAUJO, A. C.; MOREIRA RODRIGUES, H. T.; OLIVEIRA, L. G.; BARROS JUNIOR, C. P.; LIMA FONSECA, W. J.; MONTEIRO LUZ, C. S.; DE SOUZA JÚNIOR, S. C. Efeito de diferentes ambientes climáticos sobre características fisiológicas de bezerros mestiços (Holandês X Gir). Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 15, n. 3, p. 259-265, 2016. DOI: 10.5965/223811711532016259. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/223811711532016259. Acesso em: 6 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigo Completo - Ciência de Animais e Produtos Derivados

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)