Dois corpos para Warhol: reverberações em Hamlet-máquina de Heiner Müller e Inferno de Romeo Castellucci

Autores

  • Renan Marcondes Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas, SP

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573102272016046

Resumo

O artigo se debruça sobre a figura do artista americano Andy Warhol, através de dois aparecimentos de sua figura em obras de outros dois artistas, seja na forma de citação direta ou de relação subliminar: o diretor de teatro Romeo Castellucci e o dramaturgo alemão Heiner Müller. No primeiro caso, a figura de Warhol aparece personificada em um dos atores da peça Inferno, parte da adaptação teatral d’A divina comédia de Dante realizada por Castellucci no Festival de Avignon; no segundo Warhol figura como espectro da “máquina” desejada enquanto figura corporal pelo ator-Hamlet de Hamlet-máquina,. Pretende-se com esse estudo refletir sobre qual a transformação no imaginário cultural operada pelo artista no que diz respeito às imagens de corpo e objetificação corporal, seja através de sua produção ou da própria constituição de sua imagem – fenômenos interligados. 

Biografia do Autor

Renan Marcondes, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Campinas, SP

Artes Visuais - performance art e estudos da performance.

Downloads

Publicado

2016-12-24

Como Citar

Marcondes, R. (2016). Dois corpos para Warhol: reverberações em Hamlet-máquina de Heiner Müller e Inferno de Romeo Castellucci. Urdimento - Revista De Estudos Em Artes Cênicas, 2(27), 046-061. https://doi.org/10.5965/1414573102272016046

Edição

Seção

Dossiê Temático: Corpo, Performance e Antropologia - Olhares transversais