A mulher ausente: a presença de Maria Velluti (1827-1891) no teatro brasileiro

Autores

  • Andrea Carvalho Stark

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101342019280

Resumo

O artigo discorre sobre a carreira da atriz, bailarina, tradutora, dramaturga Maria Velluti (Lisboa, 1827 - Rio de Janeiro, 1891) no teatro brasileiro do século XIX. Como atriz, ela foi protagonista de obras de autores brasileiros do período realista, especialmente as primeiras peças de José de Alencar. Foi também a criadora do Teatro Ginásio Dramático, único espaço que concentrou diversas estreias de autores nacionais nos oitocentos. O objetivo é demonstrar que Velluti exerceu um papel relevante no contexto do teatro brasileiro do século XIX, apesar do esquecimento que a história legou a seu nome. 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andrea Carvalho Stark

Andrea Carvalho Stark (Andrea Carvalho dos Santos) é doutora em Literatura Comparada pela Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com tese sobre o espectador de teatro no século XIX. Mestra em Teatro e Cultura pela Escola de Teatro da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) com dissertação sobre a cantora lírica Augusta Candiani (1820-1890). Graduada e licenciada em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Possui experiência profissional comprovada no magistério, assim como nas áreas editorial e cultural. Membro da Associação Brasileira de Artes Cênicas (ABRACE), da International Federation for Theatre Research (IFTR) e da Associação Nacional de História (ANPUH). Como pesquisadora acadêmica, atua nas áreas de literatura, teatro (história e crítica), dramaturgia e cultura brasileira. Nome em citações bibliográficas: STARK, Andrea Carvalho

Downloads

Publicado

2019-04-04

Como Citar

STARK, Andrea Carvalho. A mulher ausente: a presença de Maria Velluti (1827-1891) no teatro brasileiro. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 34, p. 280–305, 2019. DOI: 10.5965/1414573101342019280. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/1414573101342019280. Acesso em: 22 maio. 2024.