Perspectiva da educação somática no currículo do Ensino Básico: dança e relações de poder no corpo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101342019129

Resumo

O processo recente de inserção da dança como componente curricular obrigatório no ensino de Arte na escola apresenta tensões que evidenciam desalinho entre os saberes da dança e os saberes escolares. O texto reflete sobre os problemas enfrentados por uma professora de dança, cuja prática artística emerge da perspectiva da educação somática, ao compor o currículo em uma escola pública no Rio Grande do Sul. Os dados foram produzidos em uma pesquisa com base na Etnografia Performativa e analisados desde as ferramentas teóricas de Michel Foucault. Evidencia que o currículo é campo de luta política e descreve como a perspectiva da educação somática ocupa lugar nas relações de poder na escola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Fonseca Falkembach, Universidade Federal de Pelotas

Doutora em Educação pelo Curso de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2017), com doutorado sanduíche na Univesity of Exeter. Possui mestrado em Teatro pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2005), graduação em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2001) e graduação em Engenharia Química pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1995). Professora do Curso de Dança - Licenciatura da Universidade Federal de Pelotas. É professora convidada da Maestria Profesinoal en Danza da Escuel de Danza da Universidad Nacional de Costa Rica desde 2007. Foi professora substituta do Curso de Teatro da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, na área de interpretação teatral, por dois anos (2006-2007). Fundadora e integrante do grupo Depósito de Teatro até 2007, grupo com o qual montou e atuou em nove espetáculos. É coordenadora e coreógrafa-diretora do grupo Tatá de Dança-Teatro. Membro pesquisador dos grupos de pesquisa GETEPE - Grupo de Estudos em Educação, Teatro e Performance e OMEGA - Observatório de Memória, Educação, Gesto e Arte (UFPel/CNPq). Tem experiência na área de Artes, com ênfase em estudo do corpo e do movimento cênicos e dramaturgia do corpo e na área de Educação, com ênfase em pedagogia da dança, atuando principalmente nos seguintes temas: dança educação, teatro, dança, dança-teatro, dramaturgia do corpo, transcriação, estudos labanianos. Mãe do Gonçalo, esteve em licença maternidade em 2009.

Downloads

Publicado

2019-04-04

Como Citar

FONSECA FALKEMBACH, Maria. Perspectiva da educação somática no currículo do Ensino Básico: dança e relações de poder no corpo. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 34, p. 129–143, 2019. DOI: 10.5965/1414573101342019129. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/1414573101342019129. Acesso em: 22 maio. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Temático - Pedagogia das Artes Cênicas: desafios e resistência