Carmen Miranda e nacionalismo na década de 1930

Autores

  • Káritha Bernardo de Macedo UDESC

DOI:

https://doi.org/10.5965/1808312907092012380

Palavras-chave:

Carmen Miranda, samba, identidade nacional, nacionalismo

Resumo

Na década de 1930, a música foi um dos grandes vetores na articulação de uma identidade nacional e, nesse universo, Carmen Miranda consagrou-se como cantora de sucesso, especialmente pela participação em rádio. Assim, o objetivo deste trabalho é estabelecer algumas relações entre Carmen Miranda, sua imagem e canções interpretadas por ela, e um projeto político de nação, ligado à rádio e à canção popular por meio de um estudo histórico. Dentro de um contexto de exacerbação de nacionalismos, Carmen passou a integrar um discurso de identidade nacional, contribuiu com o “branqueamento” do samba e legitimou sua ascensão e consagração como canção nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-10-23

Como Citar

MACEDO, K. B. de. Carmen Miranda e nacionalismo na década de 1930. DAPesquisa, Florianópolis, v. 7, n. 9, p. 380-392, 2018. DOI: 10.5965/1808312907092012380. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/dapesquisa/article/view/13970. Acesso em: 28 set. 2021.

Edição

Seção

Música