NAS TRILHAS HISTÓRICAS DOS SÍMBOLOS RELIGIOSOS DA ARTE NEGRA

Autores

  • Maria Oliveira Lopes Universidade Federal do Sul da Bahia, UFSB

Palavras-chave:

arte negra, diaspora, historia

Resumo

O artigo apresenta reflexões sobre a arte afro religiosa produzida na diáspora. O objetivo foi apresentar como as tradições compartilhadas nas formas culturais e conceitos religiosos de algumas regiões africanas foram representadas na arte negra diaspórica, destacando, ainda, os rastros destas tradições na produção artística do Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Oliveira Lopes, Universidade Federal do Sul da Bahia, UFSB

Sou doutora em História pela Universidade Estadual Paulista (2007). Fui professora titular da Universidade Federal do Tocantins (2008-2014). Tenho experiência na área de História, com ênfase em História, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino de História, ensino de história da África, História do Negro no Brasil e arte afro brasileira

Referências

CADERNO de Visitas do Museu Afro Brasil. São Paulo: Via Impressa Edições de Arte, 2006.

CONDURU, Roberto. Arte Afro-brasileira: Orientações Pedagógicas. Belo Horizonte: C/Arte, 2007.

CUNHA, Marcelo N. Bernardo da. et al. Nina Rodrigues e a Constituição do Campo da História da Arte Negra no Brasil In: Gazeta Médica da Bahia 2006;76:

CUNHA, Mariano Carneiro da. Arte Afro-brasileira. In: ZANINI, W. (Coord.) História Geral da Arte no Brasil. Vol.2. São Paulo: Instituto Walter Moreira Salles, 1983.

COSTA E SILVA, Alberto. Uma visão brasileira da escultura tradicional africana. In Arte da África, Obras Primas do Museu Etnológico de Berlim. São Paulo: Centro Cultural Banco do Brasil, 2004.

GLISSANT, Edouard . Uma introdução a poética da diversidade. Juiz de Fora, UFJF, 2005.

LOPES, Maria Aparecida de Oliveira. Museu afro Brasil: ampliando e preservando os bens materiais e imateriais da cultura afro-brasileira. Revista Patrimônio e Memória. v.4, n.1, Unesp: 2008.

PAULINO, Rosana. Imagens de Sombras. São Paulo, Tese de Doutorado, USP, 2010.

Plano Nacional de Implementação das diretrizes curriculares nacionais para a educação das relações etnicorraciais e para o ensino de historia e cultura afro-brasileira e africana. Brasilia, MEC-SECAD, 2004.

RAMOS, Arthur. Arte negra no Brasil. In: ARAÚJO, Emanoel (Org.). A mão Afro-brasileira: Significado da contribuição artística e histórica. São Paulo: Tenenge, 1988.

SALUM, Marta Heloísa Leuba. Cem anos de arte afro-brasileira. In: AGUIAR, Nelson (Org.) Mostra do Redescobrimento: Arte Afrobrasileira. São Paulo: Associação Brasil 500 Anos Artes Visuais, 2000.

SALUM, Marta Heloísa Leuba. “Imaginários negros”: Negritude e Africanidade na Arte Plástica Brasileira”. In: MUNANGA, Kabengele (Org.) História do negro no Brasil: o negro na sociedade brasileira, Vol. 1 – Brasília: Fundação Cultural Palmares, 2004.

SANTOS, Milton da Silva e RIGONI, Ana Carolina Capellini. Sobre os cuidados do corpo e do espirito em livros de ensino religioso: da estética corporal aos simbolismos rituais. Debates do NER, Porto Alegre, ano 16, n 28, 2015, p. 273-296.

SANTOS, Myrian Sepúlveda dos. Entre o tronco e os Atabaques: a representação do negro nos Museus Brasileiros. Colóquio Internacional Projeto UNESCO: 50 anos depois. Salvador, 2004.

SILVA, Vagner Gonçalves da. Arte religiosa afro-brasileira: as múltiplas estéticas da devoção brasileira. In: Debates do Ner, Porto Alegre, Ano 9, N. 13, P. 97-113, JAN./JUN. 2008

SOUZA, Patricia Ricardo. Axos e Ileques: rito, mito e estética no candomblé. Tese de Doutorado em Sociologia, USP, 2007.

THOMPSON, Robert. Farris. Flash of the spirit, arte e filosofia africana e afro americana. São Paulo: Museu Afro Brasil, 2011.

Downloads

Publicado

2016-09-01

Como Citar

LOPES, M. O. NAS TRILHAS HISTÓRICAS DOS SÍMBOLOS RELIGIOSOS DA ARTE NEGRA. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 12, n. 2, p. 120-140, 2016. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/view/7972. Acesso em: 6 dez. 2022.