O ENSINO DE ARTES VISUAIS PARA ALUNOS COM ALTAS HABILIDADES E SUPERDOTAÇÃO

Autores

  • Juliana Moreno Cavalheiro Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Vera Lucia Penzo Fernandes Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984317812022016049

Palavras-chave:

educação especial, trabalho pedagógico, altas habilidades, artes visuais.

Resumo

O presente artigo apresenta uma análise do ensino de artes visuais para alunos com altas habilidades e superdotação, por meio do estudo de caso no Núcleo de Atividades às Altas Habilidades e Superdotação do município de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul. O estudo parte de discussões sobre a legislação brasileira e traça um paralelo entre as políticas para o atendimento ao aluno, tendo como referência os documentos que versam sobre a educação especial. Entrevistas com duas professoras que atuam no Núcleo consolidam a aproximação empírica sobre o trabalho pedagógico dos professores de Artes Visuais para alunos com altas habilidades e superdotação. A partir da compreensão do funcionamento do Núcleo e das entrevistas, identificamos as seguintes categorias analíticas: as professoras de artes visuais do Núcleo de Atividades às Altas Habilidades e Superdotação; a seleção e a organização dos conteúdos; as metodologias de ensino e recursos materiais; os objetivos de ensino e a avaliação. Levando-se em conta que o aluno possui habilidades artísticas específicas de seu interesse, que devem ser desenvolvidas e enriquecidas, podemos afirmar que o papel do professor de Artes Visuais é fundamental no desenvolvimento de suas potencialidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Moreno Cavalheiro, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Graduada em Pedagogia e Artes Visuais licenciatura.

Vera Lucia Penzo Fernandes, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Doutora em Educação e Diretora do Centro de Ciências Humanas e Sociais Professora Adjunta do Curso de Artes Visuais - Licenciatura Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Referências

BARBOSA, Ana Mae. A imagem no Ensino da Arte. São Paulo: Perspectiva, 2001 (Série: estudos)

BRASIL. Lei n° 9.394, 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da república Federativa do Brasil, Brasília, 1996. Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm>. Acesso em: 08 maio de 2015.

_______. Altas habilidades e superdotação. Disponível em: <http://portal.mec .gov.br/seesp/arquivos/pdf/altashab1.pdf>. Acesso em 13 abril de 2015.

_______. Ministério da Educação. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. MEC; SEESP, 2001.

_______. Saberes e práticas da Inclusão: desenvolvendo competências para o atendimento às necessidades educacionais especiais de alunos com altas habilidades/superdotação. Disponível em <http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/altashabilidades.pdf>. Acesso em 05 de abril de 2015.

DECLARAÇÃO DE SALAMANCA: sobre princípios, políticas e práticas na área das necessidades educativas especiais, 1994. Disponível em: <http://unesdoc.unesco. org/images/0013/001393/139394por.pdf>. Acesso em 06 maio de 2015.

FREITAS, Soraia N.; PÉREZ, Susana G. P. B. Altas Habilidades/Superdotação: Atendimento especializado. 2ª ed. Marília : abpee, 2012.

FUSARI, Maria F. de R.; FERRAZ, Maria Heloisa C.de T. Metodologia do ensino da arte: Fundamentos e proposições. 2ª Ed. rev.e ampl. São Paulo:Cortez, 2009.

JESUS, Denise M. de. (Org.) Inclusão, práticas pedagógicas e trajetórias de pesquisa. Porto Alegre: Mediação, 2007.

NOGUEIRA, Ana Paula. A criatividade no ensino de artes visuais para alunos com altas habilidades/Superdotação. Trabalho de Conclusão de Curso. UFMS. Campo Grande, 2011.

PILLOTTO, Silvia S. D; STAMM, Eliana. Fundamentos e metodologias do ensino de arte. Curitiba: Fael, 2011.

REILY, L. História, Arte, educação: reflexões para a prática de arte na educação especial in BAPTISTA, Claudio R. (Org.) Educação Especial: diálogo e pluralidade. Porto Alegre: Editora Mediação, 2008.

TACCA, Maria Carmen V. R. (Org.) Aprendizagem e Trabalho Pedagógico. Campinas: Editora Alínea, 2006.

UNESCO, Educação para todos. Disponível em: <http://www.unesco.org /new/pt/brasilia/education/education-for-all/>. Acesso em setembro de 2015.

UNICEF, Disponível em: http://www.unicef.org/brazil/pt/resources_10230.htm>. Acesso em 20 setembro de 2015.

VIRGOLIM, Ângela M. R. Altas habilidades/Superdotação: encorajando potenciais. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial. 1ª ed. Brasília, DF, 2007.

_________. Altas Habilidades e desenvolvimento Intelectual. In: Desenvolvimento de talento e altas habilidades: orientações para pais e professores FLEITH, Denise Souza e Alencar, Eunice M. L. S. (Orgs). Porto Alegre: Ed. Artmed, 2007.

VIRGOLIM, Ângela M. Rodrigues; KONKIEWITZ, E. Castelon (Orgs.) Altas Habilidades/Superdotação: inteligência e criatividade: uma visão multidisciplinar. Campinas: Papirus, 2014.

Downloads

Publicado

2016-09-01

Como Citar

CAVALHEIRO, J. M.; FERNANDES, V. L. P. O ENSINO DE ARTES VISUAIS PARA ALUNOS COM ALTAS HABILIDADES E SUPERDOTAÇÃO. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 12, n. 2, p. 49–72, 2016. DOI: 10.5965/1984317812022016049. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/view/7885. Acesso em: 6 dez. 2022.