Biodiversidade e horta comunitária: relato de experiência envolvendo alunos com necessidades especiais

Autores

  • Rafaella Rodrigues Santos Universidade Federal de Uberlândia
  • Ana Clara Monte Teixeira Universidade Federal de Uberlândia
  • Andreza Cristina Stuchi Universidade Federal de Uberlândia
  • Alexandre Junio Borges Araújo Universidade Federal de Uberlândia
  • Daniela Araújo Vilela Universidade Federal de Uberlândia
  • Débora Queiroz Messias Universidade Federal de Uberlândia
  • Felipe Ferreira Naves Universidade Federal de Uberlândia
  • Julia Hass Universidade Federal de Uberlândia
  • Lara Nascimento Zanato Universidade Federal de Uberlândia
  • Lara Parreira de Souza Universidade Federal de Uberlândia
  • Letícia Clemente Olmos Hernandes Universidade Federal de Uberlândia
  • Lorraine Mendes Barrada Universidade Federal de Uberlândia
  • Mayara Yukiko Yamada Universidade Federal de Uberlândia
  • Rafael Galisa de Oliveira Universidade Federal de Uberlândia
  • Tamires do Carmo Dias do Carmo Dias Universidade Federal de Uberlândia
  • Yasmin de Araújo Ribeiro Universidade Federal de Uberlândia
  • Neusa Elisa Carignato Sposito Universidade Federal de Uberlândia
  • Carla Patrícia Bejo Wolkers Universidade Federal de Uberlândia

Palavras-chave:

Biodiversidade, Educação especial, Ensino de Ciências, PET

Resumo

Este trabalho trata-se de um relato de experiência sobre um projeto desenvolvido pelos integrantes do Programa de Educação Tutorial do curso de Ciências Biológicas (PET BIO PONTAL), juntamente com estudantes voluntários do mesmo curso da Universidade Federal de Uberlândia, Campus Pontal. O projeto envolveu os estudantes do 7º ano do ensino fundamental de uma escola pública estadual de educação especial do município de Ituiutaba-MG e teve como objetivo abordar conteúdos sobre a biodiversidade de organismos viventes no ambiente de hortaliças, de maneira lúdica e inclusiva. Para isso, foram realizadas uma “dinâmica sensorial” para que os estudantes tivessem contato com as hortaliças, a implantação da horta na escola e a visita dos estudantes à universidade para análise das hortaliças e do solo, bem como dos organismos associados à eles. A realização deste projeto permitiu aos graduandos participantes uma experiência didática vivenciada fora da sala de aula convencional, junto a estudantes que apresentavam necessidades educacionais especiais (deficiências cognitivas), sendo enriquecedor para sua formação acadêmica e profissional. As dificuldades apresentadas durante a execução do projeto permitiram aos graduandos a reflexão acerca da educação inclusiva e o desenvolvimento de metodologias de trabalho que permitissem aperfeiçoar o ensino para este público. Observou-se que o projeto foi bem aceito pelo público-alvo, bem como pelos gestores da escola. Ainda, tornou mais evidente aos graduandos a exclusão sofrida pelos estudantes e a necessidade de repensar a educação, considerando as especificidades individuais de cada criança, especialmente aquelas que apresentam deficiências cognitivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AUGUSTO, Thaís Gimenez da Silva; AMARAL, Ivan Amorosino. A formação de professoras para o ensino de ciências nas séries iniciais: análise dos efeitos de uma proposta inovadora. Ciência & Educação (Bauru), v. 21, n. 2, p. 493-509, 2015.

BRASIL. Senado Federal. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Centro Gráfico, 1988.

______. Congresso Nacional. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB. Lei n. 9.394, 20 de Dezembro de 1996. Brasília, DF: Congresso Nacional, 1996.

______. Ministério da Educação – MEC. Manual de Orientações Básicas do Programa de Educação Tutorial. SESu MEC – Brasília, dezembro de 2006.

______. Congresso Nacional. Lei n. 13.005, de 25 de Junho de 2014. Plano Nacional de Educação (2014-2024). Brasília, DF. 2014.

______. Presidência da República. Lei Brasileira de Inclusão de Pessoas com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Lei n.13.146, de 06 de julho de 2015. Brasília, julho, 2015.

CAMARGO, N. S. J.; BLASZKO, C. E.; UJIIE, N. T. O ensino de ciências e o papel do professor: concepções de professores dos anos iniciais do ensino fundamental. Anais. XII Congresso Nacional de Educação – EDUCERE. p. 2212 a 2227, 2015.

CAPELLINI, Vera Lúcia Messias Fialho; DE ABREU FONSECA, Kátia. A escola inclusiva: seus pressupostos e movimentos. DOXA: Revista Brasileira de Psicologia e Educação, v. 19, n. 1, p. 107-127, 2017.

DUGOSH, Karen Leggett et al. Cognitive stimulation in brainstorming. Journal of personality and social psychology, v. 79, n. 5, p. 722, 2000.

FONSECA, K. A. Análise de adequações curriculares no ensino fundamental: subsídios para programas de pesquisa colaborativa na formação de professores. 2011. 126f. Dissertação (Mestrado em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem) – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências, Bauru, 2011.

FREIRE, Paulo. A educação na cidade. São Paulo: Cortez, 1991.

____________. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 20 ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

MRECH, Leny Magalhães. O que é educação inclusiva. Revista Integração, v. 10, n. 20, p. 37-40, 1998.

PLETSH, Márcia Denise. Educação especial e inclusão escolar: políticas, práticas curriculares e processos de ensino e aprendizagem. Poíesis Pedagógica, v. 12, n. 1, p. 7-26, 2014.

SANTANNA, Adriene. A gestão escolar no contexto da educação inclusiva: a educação especial em questão. Revista de Educação do Vale do Arinos-RELVA, v. 2, n. 1, 2015.

SILVA, Cirlene. Os desafios da educação inclusiva e a escola hoje. Anuário de Produções Acadêmico-científicas dos Discentes da Faculdade Araguaia, Araguaia, v. 3, n. 1, p.133-146, mar. 2015.

SILVA, Maria Odete Emygdio. Educação Inclusiva – um novo paradigma de Escola. Revista Lusófona de Educação, v. 19, p. 119-134, 2011.

Downloads

Publicado

01-07-2019

Como Citar

SANTOS, Rafaella Rodrigues et al. Biodiversidade e horta comunitária: relato de experiência envolvendo alunos com necessidades especiais. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 15, n. 3, p. 127–150, 2019. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/view/13382. Acesso em: 14 jun. 2024.

Edição

Seção

Relatos de Experiência