A formação do professor na sala de aula: atitude frente à pessoa com deficiência

Autores

  • Francisco Nilton Gomes de Oliveira Universidade Federal de Santa Maria
  • Vantoir Roberto Brancher Universidade Federal de Santa Maria
  • Suzel Lima da Silva Universidade Federal de Santa Maria
  • Josiane Bertoldo Piovesan Universidade Federal de Santa Maria

Palavras-chave:

Formação de Professores, Formação Docente, Educação Inclusiva, Escola Regular,

Resumo

Conforme a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), nº 9.394/1996, as políticas educacionais atuais vislumbram a inclusão de crianças com deficiências múltiplas no ensino regular. O processo administrativo e acadêmico da escola, a partir da Lei, teve que se adaptar para atender às singularidades e pluralidades humanas dessas pessoas, rompendo o paradigma do modelo tradicional para um modelo mais inclusivo. Outra adaptação recai no professor, ao lidar com esse contexto situacional da pessoa com deficiência em sala de aula. Desafios esperam os docentes, uma vez que pesquisas apontam para o possível despreparo destes profissionais para lidarem com o público alvo da Educação Especial.Neste sentido,este artigo trata-se de uma revisão sistemática, que aborda a temática da formação docente para a educação inclusiva em ensino regular. A metodologia foi realizada a partir da busca nas plataformas do Portal CAPES e do Portal Scielo, em busca de artigos científicos que estivessem de acordo com a temática, a partir da relevância do tema. Essa pesquisa possibilitará uma discussão sobre os artigos encontrados em relação à temática investigada, bem como uma reflexão sobre o que os autores têm discutido sobre o assunto, visando atualizar os leitores sobre o tema. O estudo permitiu uma reflexão sobre a atual conjuntura que a educação inclusiva repercute no sistema educacional brasileiro, bem como no cotidiano do professor em sala de aula. Neste mote, esta pesquisa servirá de suporte reflexivo aos leitores/pesquisadores que se interessem por esta temática.

Biografia do Autor

Francisco Nilton Gomes de Oliveira, Universidade Federal de Santa Maria

Possui graduação em Terapia Ocupacional pela Universidade de Fortaleza, Mestrado em Psicologia pela Universidade de Fortaleza , Doutorado em Linguística pela Universidade Federal de Pernambuco e Pós Doutorado em Educação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul- UFGRS. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Santa Maria- UFSM do Departamento de Terapia Ocupacional, docente do Mestrado Educação Profissional e Tecnológica no Colégio Técnico Industrial na Universidade Federal de Santa Maria, na linha de pesquisa: Políticas e Gestão em Educação Profissional e Tecnológica. Acumula experiência na área de Gestão em Educação superior, Direção de Ensino, Coordenação de cursos, Coordenação do Programa em Saúde Mental, Tutor e Preceptor da Residência Multiprofissional da UFSM. Avaliador de cursos do BASIS- INEP/MEC. Linhas de Pesquisas: Gestão em Educação Superior: Políticas públicas, Gestão e Avaliação, Interdisciplinaridade, bem como na Terapia Ocupacional em Saúde Mental, Saúde Coletiva e Campo Social. Autor dos Livros: O universo linguístico: uma releitura filosófica na linguagem humana; Cenários e determinantes na educação superior no Brasil: caminhos reflexões sobre as práticas institucionais de ensino e Educação Superior: refletindo caminhos e compartilhando relatos de experiências, modelos e experiências de uma rede de atenção em saúde mental e Acessibilidade Cultural no Brasil: narrativas e vivências em ambientes sociais. Atualmente é Pesquisador na Rede de Estudos em Universidade (Rede GEU) da Universidade Federal de Santa Maria- UFSM, numa interlocução interinstitucional das Universidades Federais de Santa Maria (UFSM) e Porto Alegre (UFRGS) e Docente do Programa de Pós Graduação de Educação Profissional e Tecnológica do Colégio Técnico Industrial de Santa Maria- UFSM.

Vantoir Roberto Brancher, Universidade Federal de Santa Maria

Possui Graduação em Pedagogia (1999), Especialização em Educação Especial, AH/SD (2008), Mestrado em Educação (2006) e Doutorado em Educação (2013) pela Universidade Federal de Santa Maria ? UFSM, realizou o Doutorado Sanduíche no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa (2011). É professor efetivo do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Farroupilha, atuando em cursos de Licenciatura e Pós-Graduação. Tem realizado estudos e pesquisas em Formação de Professores, Gênero, Diversidade e Inclusão. Coordena o Grupo de Estudos e Pesquisas em Formação Inicial e Continuada de Professores- MAGMA http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/4078045978538383. Publicou recentemente os Livros: ?Formação de Professores em Tempos de Incerteza: Imaginários, Narrativas e Processos Autoformadores?; ?Inclusão e diversidade: Repensando saberes e fazeres na educação profissional, técnica e tecnológica?; ?Estrelas na terra? : repensando a atuação docente na pós-graduação: dentre saberes, fazeres, mitos e desafios?; Escolas do Campo Municipais: a gestão democrática e seus entraves, desafios e perspectivas, Formação, Saberes e Representações: a História de Vida de Helena Ferrari Teixeira, Altas Habilidades/Superdotação: conversas e ensaios acadêmicos, Criticas e Reflexões da/na Sociedade: uma visão cronística do ser, além de outros escritos. Avaliador de cursos superiores do INEP/MEC.

Suzel Lima da Silva, Universidade Federal de Santa Maria

Terapeuta Ocupacional graduada pela Universidade Federal de Santa Maria no ano de 2013. Atuou na área de hemato-oncologia infanto-juvenil por meio da participação do Projeto de Extensão denominado "CAACTO" (Cuidado e Atenção à Criança em Tratamento Oncológico)no período de 2009 à 2013, no Centro de Tratamento da Criança com Câncer (CTCriaC) do Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM). Atualmente é residente do Programa de Residência Multiprofissional em Gestão e Atenção Hospitalar no Sistema Público de Saúde com Ênfase em Hemato-oncologia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Referências

ARAÚJO, M. et al. Formação de professores e inclusão escolar de pessoas com deficiência: análise de resumos de artigos na base SciELO. Rev. Psicopedagogia, São Paulo, v. 27, n 84, 2010. Disponível em:

<http://www.revistapsicopedagogia.com.br/detalhes/195/formacao-de-professores-e-inclusao-escolar-de-pessoas-com-deficiencia--analise-de-resumos-de-artigos-na-base-scielo>. Acesso em: 31 jan. 2019.

ASPILICUETA, P. et al. A questão linguística na inclusão escolar de alunos surdos: ambiente regular inclusivo versus ambiente exclusivamente ouvinte. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 19, n. 3, Jul/Set. 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbee/v19n3/07.pdf>. Acesso em: 31 jan. 2019.

BATISTA, B. R.; MANZOLI, L. P. Educação Inclusiva: Um estudo de caso sobre o trabalho docente na educação infantil. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 11, n. esp. 2, 2016. Disponível em: <https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/download/8932/5874>. Acesso em: 31 jan. 2019.

BRANCHER, V. R. Trajetos E Representações De Docentes Da Pós-Graduação: Um Olhar a partir dos Imaginários e dos Dispositivos. 2013. Cap 5, f. 63-72.Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Educação) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2013.

BRASIL. Decreto nº 7.611, de 17 de novembro de 2011. Dispõe sobre a educação especial, o atendimento educacional especializado e dá outras providências. Diário Oficial da União, DF, 18 nov. 2011.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez. 1996.

BRASIL, Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (2007). Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência: Protocolo Facultativo à Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência: decreto legislativo nº 186, de 09 de julho de 2008: decreto nº 6.949, de 25 de agosto de 2009. -- 4. ed., rev. e atual. – Brasília: Secretaria de Direitos Humanos, Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, 2011.

CABRAL, L. S. A. et al. Formação de professores e ensino colaborativo: proposta de aproximação. Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 9, n. 2, 2014. Disponível em: <https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/7043/5056>. Acesso em: 31 jan. 2019.

DA ROSA, F. M. C.; BARALDI, I. M. O uso de narrativas (auto)biográficas como uma possibilidade de pesquisa da prática de professores acerca da Educação (Matemática) Inclusiva. Bolema, Rio Claro, v. 29, n. 53, Dez. 2015. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/bolema/v29n53/1980-4415-bolema-29-53-0936.pdf>. Acesso em: 31 jan. 2019.

DUEK, V. P. Formação continuada: análise dos recursos e estratégias de ensino para a educação inclusiva sob a ótica docente. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 30, n. 2, Abr/Jun. 2014. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/edur/v30n2/02.pdf> Acesso em: 31 jan. 2019.

FERNANDES, T. L. G.; VIANA, T. V. Alunos com necessidades educacionais especiais (NEEs): avaliar para o desenvolvimento pleno de suas capacidades. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 20, n. 43, 2009. Disponível em: <http://www.fcc.org.br/pesquisa/publicacoes/eae/arquivos/1495/1495.pdf>. Acesso em: 31 jan. 2019.

FRAGA, J. M. et al. Conceitos e relações entre educação inclusiva e educação especial nas legislações educacionais do Brasil, Santa Catarina e Blumenau. Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 30, n. 57, Jan/Abr. 2017. Disponível em: <https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/22012>. Acesso em: 31 jan. 2019.

GALVÃO, T. F.; PEREIRA, M. G. Revisões sistemáticas da literatura: passos para sua elaboração. Epidemiol Serv Saúde, Brasília, vol. 21, n. 1, Jan/Mar. Disponível em: <http://scielo.iec.gov.br/pdf/ess/v23n1/v23n1a18.pdf>. DOI: 10.5123/S1679-49742014000100018. Acesso em: 31 jan. 2019.

GLAT, R.; PLETSCH, M. D. O papel da Universidade no contexto da política de Educação Inclusiva: reflexões sobre a formação de recursos humanos e a produção de conhecimento. Revista de Educação Especial, Santa Maria, v. 23, n. 38, Set/Dez. 2010. Disponível em: . Acesso em: 07 jul. 2018.

LIMA-RODRIGUES, L. M. S. Formação ativa e expressiva de professores: “bagunçando o coreto” para estimular a inclusão. Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 30, n. 59, Set/Dez. 2017. Disponível em: <https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/28428>. Acesso em: 31 jan. 2019.

LOPES, C. Artes Visuais: um contributo para a inclusão de alunos com dificuldades de aprendizagem (um estudo de caso). 2010. Dissertação (Mestrado) – Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa, 2010.

MACHADO, C. F.; COSTAS, F. A. T. O papel da gestão na formação inicial de professores com vistas à educação inclusiva. Regae: Rev. Gest. Aval. Educ. Santa Maria, v. 2 n. 3, Jan./Jun. 2013 p. 73-92. Disponível em: <https://periodicos.ufsm.br/regae/article/viewFile/10500/pdf>. Acesso em: 30 jan. 2019.

MAGALHÃES, R. C. B. (Org.). Reflexões sobre a diferença: uma introdução à educação especial. Fortaleza: Demócrito Rocha, 2003.

MATOS, S. N.; MENDES, E. G. Demandas de professores decorrentes da inclusão escolar. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 21, n. 1, Jan/Mar. 2015. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rbee/v21n1/1413-6538-rbee-21-01-00009.pdf>. Acesso em: 31 jan. 2019.

MOREIRA, G. E. A Educação matemática inclusiva no contexto da pátria educadora e do novo PNE: reflexões no âmbito do GD7. Educ. Matem. Pesq., São Paulo, v.17, n. 3, 2015. Disponível em: <https://revistas.pucsp.br/emp/article/view/25667/pdf>. Acesso em: 31 jan. 2019.

OTALARA, A. P; DALL’ACQUA,M. J. C. Formação de professores para alunos público-alvo da educação especial: algumas considerações sobre limites e perspectivas. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 11, n. esp. 2, p.1048-1058, 2016. Disponível em: <https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/viewFile/8943/5886>. Acesso em: 31 jan. 2019.

PIMENTA, S. G. Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: PIMENTA, S. G. (Org). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez Editora, 1999. p. 15-34.

PLETSCH, M. D.; ARAÚJO, D. F.; LIMA, M. F. C. Experiências de formação continuada de professores: possibilidades para efetivar a inclusão escolar de alunos com deficiência intelectual. Periferia, educação,cultura e comunicação, Rio de Janeiro, v.9, n.1, Jan/Jun. 2017. Disponível em: <https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/periferia/article/view/29187/20729>. Acesso em: 31 jan. 2019.

REGIANI, A. M.; MÓL, G. S. Inclusão de uma aluna cega em um curso de licenciatura em Química. Ciência & Educação, Brasília, v. 19, n. 1, 2013. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v19n1/09.pdf>. Acesso em: 31 jan. 2019.

RESENDE, A. A. C.; LACERDA, C. B. F. Mapeamento de alunos surdos matriculados na rede de ensino pública de um município de médio porte do Estado de São Paulo: dissonâncias. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 19, n. 3, 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbee/v19n3/08.pdf> Acesso em: 31 jan. 2019.

ROCHA, L. R. M et al. Educação de surdos: relato de uma experiência inclusiva para o ensino de ciências e biologia. Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 28, n. 52, Maio/Ago 2015. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/277352620_Educacao_de_surdos_relato_de_uma_experiencia_inclusiva_para_o_ensino_de_ciencias_e_biologia>. Acesso em: 31 jan. 2019.

RODRIGUES, D.; LIMA-RODRIGUES, L. Educação Física: formação de professores e inclusão. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 12, n. 2, Maio/Ago. 2017. Disponível em: <http://www.revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/9812/5688>. Acesso em: 31 jan. 2019.

SANTOS, T. C. C.; MARTINS, L. de A. R. Práticas de professores frente ao aluno com deficiência intelectual em classe regular. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 21, n. 3, 2015. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbee/v21n3/1413-6538-rbee-21-03-00395.pdf>. Acesso em: 31. jan. 2019.

SANTOS, A. F.; ARAÚJO, R. N. A formação de professores para a prática inclusiva: um olhar crítico. Revista Interfaces da Educ., Paranaíba, v.7, n.19, 2016. Disponível em: <http://periodicosonline.uems.br/index.php/interfaces/article/view/764/955>. Acesso em: 10 fev. 2019.

SASSAKI, R. K. Inclusão: o paradigma do século 21. Revista da Educação Especial, Marília, Out. 2005. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/revistainclusao1.pdf>. Acesso em: 31. Jan. 2019.

SILVA, L. C. Formação de professores: desafios à educação inclusiva. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v.10, n. esp. 2015. Disponível em: <https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/7920>. Acesso em: 30 jan. 2019.

SILVA, M. O. E. Dados de Investigação em Ciências da Educação e em Artes Visuais: testemunho para a construção da Escola Inclusiva. Revista Lusófona de Educação, Lisboa, n. 25, 2013. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2019.

PRAIS, J. L.S.; DA ROSA, V. F. A Formação de professores para inclusão tratada na Revista Brasileira de Educação Especial: uma análise. Revista Brasileira Educação Especial, Brasília, v. 30, n. 57, 2017. Disponível em:<https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/19833/pdf>. Acesso em: 31 jan. 2019.

TAVARES, L. M. F. L.; SANTOS, L. M. M.; FREITAS, M. N. C. A Educação Inclusiva: Um estudo sobre a formação docente. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 22, n. 4, 2016. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbee/v22n4/1413-6538-rbee-22-04-0527.pdf>. Acesso em: 31 jan. 2019.

THESING, M. L. C.; COSTAS, F. A. T. A. Epistemologia na Formação de Professores de Educação Especial: Ensaio sobre a Formação Docente. Rev. Bras. Ed. Esp., Marília, v. 23, n.2, Abr/Jun. 2017. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/318278270_A_Epistemologia_na_Formacao_de_Professores_de_Educacao_Especial_Ensaio_sobre_a_Formacao_Docente>. Acesso em: 31 jan. 2019.

TRIÑANES, M. T. R.; ARRUDA, S. M. C. P. Atividades de vida autônoma na escola de tempo integral: aluno com deficiência visual-perspectivas educacionais. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 20, n. 4, 2014. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbee/v20n4/a09v20n4.pdf>. Acesso em: 31 jan. 2019.

VITALIANO, C. R. (Org.). Formação de professores para inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais. Londrina: EDUEL, 2010.

ZABALZA, Miguel. O ensino universitário: seu cenário e seus protagonistas. Porto Alegre: Artmed, 2004.

Downloads

Publicado

2019-10-01