Edição Atual

v. 7 n. 1 (2021): Outros tons para o debate afro-diaspórico na arte e a fortuna da cor
					Visualizar v. 7 n. 1 (2021): Outros tons para o debate afro-diaspórico na arte e a fortuna da cor

Organizadores
Profa. Dra. Renata Felinto
Prof. Dr. Alexandre Araujo Bispo
Profa. Ma. Fabiana Lopes

A Revista Apotheke abordará neste dossiê, o debate étnico-racial no que se refere aos processos de criação de arte; de formação da pessoa artista; da construção e da narração da história da arte no Brasil, quiçá, nas Américas e nas Áfricas tendo as artes visuais e, mais especificamente, a pintura como focos. Pretendemos abordar essa expressão desde seus marcos históricos, como as vanguardas europeias que subvertem a representação figurativa como devir da pintura, ou ainda, o movimento afroestadunidense do Harlem Renaissance, que numa dinâmica oposta aposta na figuração que representava a realidade como instrumento de registro, de fortalecimento e de sedimentação de uma história da arte afro-americana. Porém, mais do que analisar as produções, as críticas, as escritas já realizadas, com o adendo de que podemos sim abordá-las na perspectiva revisionista, ambicionamos que este dossiê anteveja o que a arte afro-diaspórica pode ser hoje e num futuro próximo. Pretendemos que as discussões abordadas contribuam na projeção do futuro e de outras compreensões do ser pessoa afro-diaspórica do grupo chamado de negro ou de preto. Outras Histórias das Artes Visuais; Novas críticas para todos os tempos; Imagens de si e imagens de todos para possíveis Imaginários...  

Outros tons para o debate afro-diaspórico na arte e a fortuna da cor do legado afro-diaspórico nas artes visuais revisitado e valorizado como propulsor da criação de novos pensamentos e de outras imagens. Os pensamentos e imagens que queremos e entendemos sobre o que somos e seremos.


Publicado: 2021-06-02

Edição completa

Expediente

Editorial

Artigos Seção temática

Ver Todas as Edições