A maturação da capacidade de metamorfose no jogo mimicry

Autores

  • Theda Gonçalves Cabrera Pereira Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573102272016397

Resumo

Este artigo tem como base minha experiência empírica como artista-educadora e pesquisadora (financiamento Capes 2011-2013; Fapesp 2013-2015 e 2016-2017). Pretende gerar uma reflexão sobre o jogo de categoria mimicry (Caillois, 1990) em suas variadas gradações e apontar a importância da observação e intervenção artístico-pedagógica diante de diferentes estágios da capacidade de metamorfose do jogador (Lopes, 1989). Longe de excluir recursos já consagrados no teatro-educação, busca contextualizá-los num quadro mais abrangente de referências, na práxis de uma ético-poética (Xxxxxxx, 2015) na expressão dramática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Theda Gonçalves Cabrera Pereira, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP

Bacharel (1997-2000) e Mestre (2002-2004) em Artes Cênicas pela Universidade Estadual de Campinas, Doutora (financiamento Capes 2011-2013/ Fapesp 2013-2015) e Pós-Doutoranda (financiamento Fapesp 2016-2017) em Educação pela Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

2016-12-24

Como Citar

PEREIRA, T. G. C. A maturação da capacidade de metamorfose no jogo mimicry. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 2, n. 27, p. 397-417, 2016. DOI: 10.5965/1414573102272016397. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/8225. Acesso em: 26 set. 2022.