Dança como cena-grafia do saber

Autores

  • Gabriele Brandstetter Universidade Livre de Berlin
  • Tradutor - Stephan Baumgartel Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573102192012103

Resumo

O presente artigo discute o lugar da dança contemporânea no
campo dos saberes humanos. Esboça a relação entre dança e escrita enquanto tentativa de fixar o momento efêmero da dança e oferecê-lo enquanto conhecimento objetivado. Contra essa tentativa, o ensaio mostra como a dança contemporânea coloca seus saberes enquanto gestos de desdefinições em relação aos campos fixos dos saberes humanos. Propõe o saber da dança como um espaço de experiências e vivências cujo objetivo é colocar em xeque tanto uma lógica estável das
linguagens cênicas quanto uma posição fixa do observador, para tornar perceptíveis os parâmetros de orientação inscritos em uma situação cultural e cênica. Os saberes da dança revelam, assim, sua afinidade com outras mudanças paradigmáticas no campo dos saberes científicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriele Brandstetter, Universidade Livre de Berlin

Professora de Estudos em Teatro e Dança na Universidade Livre de Berlin (Freie Universität Berlin), na Alemanha, desde 2003. Sua área de pesquisa inclui teoria da performance, conceitos de corpo, imagem e movimento em literatura, imagem e performance, história e estética da dança do século XVII ao presente, bem como dança, teatralidade e gênero. Doutora pela Universität Bayreuth, Alemanha.

Tradutor - Stephan Baumgartel, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC

Professor doutor do CEART/UDESC

Downloads

Publicado

2019-12-07

Como Citar

BRANDSTETTER, G.; BAUMGARTEL, T. .-. S. Dança como cena-grafia do saber. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 2, n. 19, p. 101-111, 2019. DOI: 10.5965/1414573102192012103. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/3195. Acesso em: 7 dez. 2022.

Edição

Seção

Traduções