Para se pensar uma representatividade negra: reflexões sobre o corpo (não) negro nas artes cênicas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/14145731033920200204

Palavras-chave:

Representação, Representatividade, Corpo negro, Teatro negro

Resumo

O autor propõe uma reflexão acerca das transformações sociais que levaram ao surgimento de um movimento que luta por representatividade negra nas artes cênicas nos últimos anos. A partir de uma observação de alguns dos modos como o corpo negro é representado em cena, em particular no espetáculo Entrevista com Stela do Patrocínio, pretende-se realizar uma reflexão sobre as implicâncias políticas e sociais causadas pela presença e pela ausência do corpo negro na cena.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Conrado Dess, Universidade de São Paulo (USP)

Diretor e dramaturgo. Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Universidade de São Paulo.

Referências

AZEVEDO, José Fernando Peixoto. Eu, um crioulo. São Paulo: N-1 Edições, 2018.

BELTING, Hans. Bild Anthropologie. Munich: Wilhelm Fink Verlag, 2001.

BORGES, Rosane. Das perspectivas que inauguram novas visadas. In: HOOKS, bell. Olhares negros: raça e representação. São Paulo: Elefante, 2019.

CORNAGO, Óscar. Ensayos de teoría escénica: sobre teatralidad, público y democracia. Madri: Abada Editores, 2015.

CRISTINE, Danielle. Entrevista II. [mai. 2019]. São Paulo, 2019. 1 arquivo .mp3 (31:09 min.).

DIÉGUEZ, Ileana. Cenários liminares. Teatralidades, performances e política. Uberlândia: EDUFU, 2016.

FADEL, Georgette. Entrevista I. [mar. 2019]. São Paulo, 2019. 1 arquivo .mp3 (39:15 min.).

FÉRAL, Josette. Além dos limites: teoria e prática do teatro. São Paulo: Perspectiva, 2015.

FERNANDES, Sílvia. “Experiências do Real no Teatro”. Sala Preta, v. 13, São Paulo, ECA-USP, 2013.

HOOKS, bell. Olhares negros: raça e representação. São Paulo: Elefante, 2019.

LIMA, Evani Tavares. “Teatro negro, existência por resistência: problemática de um teatro brasileiro”. Repertório, Salvador, n. 17, p. 82-88, 2012.

MBEMBE, Achille. Crítica da razão negra. São Paulo: N-1 Edições, 2018.

SÁNCHEZ, José A. Practising the real on the contemporary stage. Bristol: Intellect, 2014.

SCHUCMAN, Lia Vainer. Entre o encardido, o branco e o branquíssimo: branquitude, hierarquia e poder na cidade de São Paulo. São Paulo: Annablume, 2014.

Downloads

Publicado

2020-12-23

Como Citar

DESS, C. Para se pensar uma representatividade negra: reflexões sobre o corpo (não) negro nas artes cênicas. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 3, n. 39, p. 1-21, 2020. DOI: 10.5965/14145731033920200204. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/18826. Acesso em: 12 ago. 2022.