Nas entranhas da América periférica: reflexões sobre a busca de um pensar mais próprio

Autores

  • Maria Fernanda Ceccon Vomero Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573102352019388

Resumo

O presente artigo busca questionar a permanência de uma epistemologia extrínseca nos argumentos que têm constituído o pensamento político da chamada América Latina e acabam por naturalizar uma suposta superioridade do saber ocidental sobre os demais. Partimos de uma breve análise de leituras a respeito de A Tempestade, de William Shakespeare, e propomos o deslocamento do eixo analítico para as entranhas do continente por meio de Caranguejo Overdrive, peça da carioca Aquela Cia. de Teatro. Reivindicamos, assim, a presença do corpo e de suas políticas na argumentação sobre a porção centro-sul da América.

Biografia do Autor

Maria Fernanda Ceccon Vomero, Universidade de São Paulo

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Universidade de São Paulo, com pesquisa em andamento sobre relações entre teatro e política na área de Pedagogia Teatral, sob orientação da Profª. Dra. Maria Lúcia de Souza Barros Pupo. Jornalista autônoma, performer e provocadora cênica na Companhia de Teatro Heliópolis.

Downloads

Publicado

2019-09-20

Como Citar

Vomero, M. F. C. (2019). Nas entranhas da América periférica: reflexões sobre a busca de um pensar mais próprio. Urdimento - Revista De Estudos Em Artes Cênicas, 2(35), 388-403. https://doi.org/10.5965/1414573102352019388