O último Pirandello e sua personagem-atriz

Autores

  • Martha Ribeiro Universidade Federal Fluminense (UFF), Rio de Janeiro, RJ

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101162011097

Resumo

O decênio 1925-1936 será a fase mais conturbada e complexa na experiência artística e existencial de Pirandello: o dramaturgo se envolve com os problemas concretos do fazer teatral, questiona a própria poética que o atormentou a vida inteira e, principalmente, mantém com a jovem atriz Marta Abba uma ambígua relação pessoal e artística. Escassamente discutida, se comparada ao número de estudos da fase imediatamente anterior, esta dramaturgia tardia ir testemunhar uma grande explosão de contribuições críticas, na Itália, a partir de 1995 (ano de publicação do epistolário Pirandello-Abba). Mas, no Brasil, sua gênese ainda permanece substancialmente desconhecida.

Biografia do Autor

Martha Ribeiro, Universidade Federal Fluminense (UFF), Rio de Janeiro, RJ

Diretora teatral e Professora Adjunta do Departamento de Artes da Universidade Federal Fluminense, Instituto de Artes e Comunicação Social (IACS), e do Programade Pós-Graduação em Ciência da Arte da UFF. É Doutoraem Teoria e História Literária (UNICAMP-IEL), com períodosanduíche na Università di Torino. Realizou Pós-Doutorado na UNICAMP-IAR. Em suas publicações, destaca-se o livro “Luigi Pirandello: um teatro para Marta Abba”, da Editora Perspectiva.

Downloads

Publicado

2020-12-30

Como Citar

Ribeiro, M. (2020). O último Pirandello e sua personagem-atriz. Urdimento - Revista De Estudos Em Artes Cênicas, 1(16), 097-105. https://doi.org/10.5965/1414573101162011097

Edição

Seção

Fluxo Continuo