Cento e doze linhas: sobre desenho e processo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/25944630812024e4731

Palavras-chave:

desenho, desenho contemporâneo, processo artístico

Resumo

Este ensaio visual apresenta uma sequência de imagens que compõe a narrativa de um vídeo em que me proponho a desenhar 56 linhas com a mão direita e 56 linhas com a mão esquerda em dois papéis, com um giz oleoso preto. Este trabalho fez parte de uma exposição individual em 2021 que se chamou exercícios de desenho, em que eu busquei apresentar questões do processo que revelam como o artista produz sua obra, além de situar o trabalho em uma indefinição entre processo e obra final, entre desenho e escrita. O ensaio visa apresentar, tanto em imagem como texto, essas questões sobre obra final e processo, e suas relações intrínsecas e quase tautológicas como define a autora Pamela Lee em referência ao desenho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anna de Moraes Silva, Universidade do Estado de Santa Catarina

Artista visual e doutoranda em artes visuais no Programa de Pós-graduação em Artes Visuais no PPGAV/CEART/UDESC. Agência de fomento de pesquisa: CAPES. 

Referências

LEE, Pamela. Some Kinds of Duration: The temporality of drawing as process art. In: BUTLER, Cornelia H. Afterimage: drawing through process. The Museum of Contemporary Art, Los Angeles. 1999.

Downloads

Publicado

2024-02-01

Como Citar

SILVA, Anna de Moraes. Cento e doze linhas: sobre desenho e processo. Revista de Ensino em Artes, Moda e Design, Florianópolis, v. 8, n. 1, p. 1–18, 2024. DOI: 10.5965/25944630812024e4731. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/24731. Acesso em: 14 abr. 2024.