Revista de Ensino em Artes, Moda e Design https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode <p style="margin: 0cm; margin-bottom: .0001pt;">Periódico de iniciativa interinstitucional de programas de pós-graduação da Udesc, UFC, UFRPE e UFPE e da ABEPEM. Publica discussões do ensino no âmbito das Artes, da Moda e do Design, especificamente nas questões da formação e ensino superior destas áreas de conhecimento.<br /><strong>Periodicidade</strong>: Fluxo Contínuo - a partir de 2022<br /><strong>Ano de criação</strong>: 2017</p> <p style="margin: 0cm; margin-bottom: .0001pt;"> </p> pt-BR <ol type="a"> <li>Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a <strong>Licença Creative Commons Attribution 4.0 Internacional</strong>, que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.</li> <li>Plágio, em todas as suas formas, constitui um comportamento antiético de publicação e é inaceitável. Esta revista utiliza o software iThenticate de controle de similaridade". </li> </ol> reamd.ceart@udesc.br (Mara Rúbia Sant'Anna) portal.periodicos@udesc.br (Marcela Reinhardt de Souza) ter, 06 set 2022 00:00:00 -0300 OJS 3.2.1.1 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 O impacto das instituições de moda na contemporaneidade: uma análise da Fédération de la Haute Couture et de la Mode https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22144 <p>O objetivo da pesquisa é investigar o impacto das ações da Fédération de la Haute Couture et de la Mode (FHCM) no campo global da moda. A instituição foi criada em 1868, em Paris, na França, presidida por costureiros e administradores de algumas maisons de couture, e teve papel central no fomento e na proteção da indústria de vestuário na França, principalmente o sob medida. Existente até hoje, sua missão é promover a “cultura francesa de moda” e reforçar o papel da cidade de Paris como “capital mundial da moda”. As ações da Fédération serão pensadas a partir da estrutura atual do espaço de produção e circulação de bens e agentes da moda. Tal estrutura será interpretada como um campo de dimensão global, que é, por sua vez, formado por diversos campos nacionais. Ainda que haja uma interdependência de tais campos, parece haver uma maior influência do campo francês nas definições e tomadas de decisão desse campo global. Uma vez que a FHCM é o agrupamento de moda de maior relevância na França atualmente, a ideia é apontar como as ações da referida instituição são uma tentativa de reprodução e manutenção da estrutura desse campo. A metodologia da pesquisa consiste em análise de documentos e arquivos da FHCM; consulta aos meios pelos quais ela faz sua comunicação; e investigação a partir de bibliografias de cunho multidisciplinar. A análise desse material será realizada a partir de um arcabouço teórico da sociologia.</p> Bárbara Venturini Ábile Copyright (c) 2022 Bárbara Venturini Ábile https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22144 qui, 15 set 2022 00:00:00 -0300 Reflexões sobre as vestimentas das trabalhadoras populares de Belém, na primeira metade do século XX, a partir das pinturas de Carlos de Azevedo, Antonieta Feio e Andrelino Cotta https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22292 <p>O presente artigo procura refletir sobre os modos de vestir e de adornar das mulheres trabalhadoras que circulavam pelas ruas de Belém durante o século XX, utilizando como suporte reproduções de obras pictóricas, dos artistas paraenses Carlos de Azevedo, Antonieta Santos Feio e Andrelino Cotta. As reproduções configuram nas bases das análises das especificidades de tais modos, as quais são cruzadas com fontes textuais provenientes de livros e artigos científicos. São tratados os temas do uso de imagens nas pesquisas de História da Moda e da Indumentária, moda decolonial, a apresentação do locus amazônico, um breve panorama do trabalho feminino no século XX em Belém do Pará, seguido das análises das práticas vestimentares das trabalhadoras amazônicas, a partir das categorias das lavadeiras, das quitandeiras e das vendedoras ambulantes, e, por fim, das meretrizes. É importante ressaltar que mesmo diante das privações, essas mulheres materializavam, em suas vestimentas e adornos corporais, os signos sociais de suas profissões, demonstrando que a preocupação com a aparência também esteve presente em todas as camadas.</p> Amanda Gatinho Teixeira Copyright (c) 2022 Amanda Gatinho Teixeira https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22292 sáb, 01 out 2022 00:00:00 -0300 A recusa da maternidade nos embates entre o corset e a função reprodutiva https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22281 <p>O presente trabalho se trata de um desdobramento da pesquisa de mestrado da autora e se propõe a investigar, através dos estudos de Elizabeth Badinter (1985), as relações entre a amamentação materna e as críticas moralistas direcionadas ao uso de stays e corsets, que se dão principalmente na França, Inglaterra e Alemanha urbanas do século XVIII e XIX. A pesquisa qualitativa com fontes bibliográficas e museológicas, demonstra que as preocupações do Estado com a manutenção e incremento do capital humano impactaram a forma como tais vestimentas foram percebidas. As alterações que se deram na modelagem e estrutura de stays e corsets são, portanto, testemunhas do processo responsável por inscrever as práticas da maternidade no interior da noção de feminilidade.</p> Roseana Sathler Portes Pereira Copyright (c) 2022 Roseana Sathler Portes Pereira https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22281 ter, 06 set 2022 00:00:00 -0300 Estudo e análise do método de Julie Cole para a modelagem do vestuário em malha https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22293 <p>No desenvolvimento da modelagem para o vestuário em malha, deve-se considerar não apenas o grau de elasticidade da malha, mas, também, o ajuste desejado, a composição e a sua gramatura. No entanto, há uma carência de abordagens mais objetivas sobre todos os aspectos que envolvem a modelagem para peças em malha. Sendo assim, o objetivo deste artigo é analisar o método da autora Julie Cole para a modelagem do vestuário em malha, por meio da confecção de blusas de manga comprida. Para isso, foram estudados os traçados dos blocos básicos da blusa e da manga, em três variações de ajuste: ajustado, semi ajustado e folgado. Foram selecionados seis tipos de malha, com a determinação do fator de elasticidade pelo método manual. Assim, com as porcentagens de elasticidade definidas, cada malha foi classificada de acordo com a abordagem e a nomenclatura de Cole (2016). Para a escolha do bloco básico conforme o ajuste desejado, a autora em questão apenas descreve o ajuste para malhas super elásticas. Dessa forma, fez-se necessário aplicar raciocínio da mesma para os outros tipos de malhas e, então, moldes com mais folgas foram criados, de forma que a disposição entre os ajustes e as categorias de elasticidade das malhas ficassem proporcionais. Além disso, buscou-se identificar parâmetros que possibilitassem a avaliação criteriosa das peças confeccionadas com o método de Cole (2016). Como resultado, dezoito blusas de manga longa foram confeccionadas. Durante a análise dos protótipos, observou-se que as blusas desenvolvidas segundo a abordagem de Cole (2016) possuem uma qualidade de ajuste adequada e uma modelagem com a geometria correspondente aos contornos do corpo.</p> Julia Percebom, Isabel Italiano Copyright (c) 2022 Julia Percebom, Isabel Italiano https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22293 ter, 20 set 2022 00:00:00 -0300 Convergências entre Design Social e Design Centrado no Usuário: um estudo de casos em projetos acadêmicos de moda https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22367 <p>Este artigo apresenta uma investigação das abordagens do Design Social e do Design Centrado no Usuário em projetos acadêmicos de moda. Primeiramente, são apresentados os fundamentos dos temas e, em seguida, um estudo de casos múltiplos em projetos acadêmicos, realizado em parceria com uma ONG de apoio a pessoas com deficiência visual, na cidade de Ponta Grossa (PR). Os projetos foram orientados pela metodologia centrada no usuário do toolkit Human Centered Design, da IDEO. O primeiro caso foi um coprojeto de oficina de Tie-dye. Já o segundo, um projeto empático, que resultou em um organizador de bolsa/mochila. Foi possível, então, constatar a viabilidade da interseção dessas abordagens para a realização de projetos acadêmicos, propiciando um olhar empático dos estudantes com os usuários.</p> Luciana da Silva Bertoso Copyright (c) 2022 Luciana da Silva Bertoso https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22367 qui, 15 set 2022 00:00:00 -0300 Estratégias comunicacionais para as coleções primavera/verão 2021 https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22291 <p>O estudo volta-se para as estratégias comunicacionais da Dior, Jacquemus, Miu Miu e Moschino para as coleções primavera/verão 2021, especificamente, para os modos de presença da audiência em cada desfile na pandemia. Com base nos audiovisuais relativos às exibições de cada marca na plataforma virtual YouTube e fundamentada na semiótica discursiva, espera-se que a pesquisa possa contribuir para as reflexões acerca do corpo nos modos de comunicar a moda.</p> Luciana Chen Copyright (c) 2022 Luciana Chen https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22291 sáb, 01 out 2022 00:00:00 -0300 A economia circular e a sustentabilidade dos materiais na indústria da moda https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22333 <p>As matérias-primas são a base de qualquer produto e necessárias em qualquer cadeia produtiva, a indústria utiliza os mesmos insumos desde a revolução industrial, o que indicia a problemática da escalabilidade da produção e do descarte promovidos pela economia linear. A indústria da moda é considerada uma das mais poluentes, além dos métodos de produção, pouco evoluiu em consideração as matérias primas, baseando a fabricação dos seus produtos em derivados poliméricos de petróleo e algodão. Devido a alta demanda de toda a cadeia têxtil mundial, a cultura do algodão provou ser grande causadora de impactos negativos ao meio ambiente e muito pouco sustentável. Os materiais sintéticos oriundos do petróleo, tomaram conta de todos os mercados, o que também tem vindo a demonstra o seu potencial destrutivo em última instancia até mesmo para a biodiversidade. A sua degradação é lenta e demora cerca de 400 anos, deixando um rastro de destruição que inclui os microplásticos, já presentes nas cadeias alimentares e na corrente sanguínea. A indústria necessita de novas matérias-primas, que reduzam o consumo de recursos não renováveis e ampliem as alternativas principalmente aos produtos sintéticos. Assim, define-se para esse estudo a investigação do panorama atual da Industria têxtil e a sustentabilidade da indústria da moda em relação aos materiais em termos de sua ecoeficiência e modo de produção. Os resultados da pesquisa apontam para a necessidade de mudanças no processo de produção, investimentos da indústria em alternativas e uma importante redução no consumo da sociedade.</p> Junior Costa, Ana Cristina Broega Copyright (c) 2022 Junior Costa, Ana Cristina Broega https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22333 sáb, 01 out 2022 00:00:00 -0300 Horror, halloween e a narrativa monstruosa de moda da coleção primavera/verão + resort 2020 da MOSCHINO https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22254 <p>A presente pesquisa busca compreender a narrativa de moda criada por Jeremy Scott para a coleção de primavera/verão + resort da irreverente e divertida grife MOSCHINO, e as implicações e mensagens nela presentes através do acionamento da ideologia do horror, proposta por Barry Grant (2010), que a permeia. Ainda, são acionados os filmes de terror e a celebração do halloween, juntamente com suas dinâmicas e <em>status</em> de cultura pop, que envolvem o espectador em uma experiência imersiva. Esses elementos dão suporte à análise do desfile, desde sua ambientação às peças apresentadas pelo designer Jeremy Scott. Ao final, é apresentada uma leitura da narrativa de moda analisada que compreende da MOSCHINO no mundo da moda enquanto uma grife criativa, lúdica, dotada de potencial subversivo que acena tanto à realidades socioculturais quanto à cultura pop.</p> Stella Caetano Copyright (c) 2022 Stella Caetano https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22254 sex, 09 set 2022 00:00:00 -0300 Os acessórios afiados da putinha terrorista: moda, gênero e autodefesa em Lyz Parayzo https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22274 <p>O objetivo é examinar produções recentes da multiartista brasileira Lyz Parayzo que envolvem joalheria e outros objetos vestíveis. O foco específico da análise é a série de flyers intitulada “Putinha Terrorista” (2016-2018). Analisam-se os textos e imagens fotográficas incluídas nos flyers, em especial quando objetos vestíveis de autoria da própria artista aparecem como elementos de figurino. A análise evidencia a maneira como Lyz Parayzo faz intenso uso de códigos da Moda para produzir uma arte ativista em prol da população transvestigênere. A contribuição do estudo decorre do fato de não haver, até onde pudemos avaliar, pesquisas que tenham analisado a obra de Lyz Parayzo especificamente pela perspectiva da Moda.</p> Emerson Silva Meneses, Martin Jayo Copyright (c) 2022 Emerson Silva Meneses, Martin Jayo https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22274 ter, 20 set 2022 00:00:00 -0300 Semiótica do corpo, da moda e da comunicação https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22399 <p>Entrevista realizada pelos editores da Revista de Ensino em Artes, Moda e Design, concedida pela professora Ana Claudia Mei Alves de Oliveira e pelo professor Marcelo Machado Martins em 23 de maio de 2022; Pacaembu, São Paulo, e Heliópolis, Garanhuns. Nela, retoma-se parte da trajetória dos entrevistados junto ao Colóquio de Moda, com destaque à história do GT que cocoordenam, “corpo, moda, comunicação”. Os professores ainda fazem um balanço sobre a realização do Colóquio durante a pandemia desencadeada pela Covid-19, bem como traças perspectivas futura de inserção de temáticas de pesquisa no referido GT.</p> Marcelo Machado Martins, Ana Claudia Mei Alves de Oliveira Copyright (c) 2022 Marcelo Machado Martins, Ana Claudia Mei Alves de Oliveira https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22399 sáb, 01 out 2022 00:00:00 -0300 GT traje de cena, traje de folguedo https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22395 <p>Entrevista concedida em <em>14</em> de <em>junho</em> de <em>2022</em>, em São Paulo e Rio de Janeiro.</p> Carolina Bassi de Moura, Fausto Viana Copyright (c) 2022 Carolina Bassi de Moura, Fausto Viana https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22395 sáb, 01 out 2022 00:00:00 -0300 Entrevista com as coordenadoras: Aline Monçores e Deborah Christo https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22396 <p>Entrevista com as coordenadoras do GT12, realizada entre julho a agosto de 2022, a partir das cidades de Florianópolis e Rio de Janeiro</p> Aline Moreira Monçores, Deborah Christo Copyright (c) 2022 Aline Moreira Monçores, Deborah Christo https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22396 sáb, 01 out 2022 00:00:00 -0300 GT - 10 moda, sustentabilidade e inclusão https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22453 <p>Entrevista com os coordenadores do GT Moda, Sustentabilidade e Inclusão, realizada entre junho a julho de 2022 a partir de Caxias do Sul (RS) e Londrina (PR).</p> Suzana Barreto Martins, Ana Mery de Carli Copyright (c) 2022 Suzana Barreto Martins, Ana Mery de Carli https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22453 sáb, 01 out 2022 00:00:00 -0300 Expediente https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22782 Ivis Aguiar Souza Copyright (c) 2022 Ivis Aguiar Souza https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22782 sáb, 01 out 2022 00:00:00 -0300 Editorial Colóquio de Moda, 2021 https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22790 <p>Apresentação da edição especial 2022, considerando narrativa sobre os propósitos e histórico do Colóquio de Moda, sua estatística, nominata dos coordenadores do GT de 2021 e conteúdo desta edição.</p> Mara Rúbia Sant'Anna, Marcelo Machado Martins, Cyntia Tavares Marques de Queiroz, Maria de Fátima Silva Costa Garcia de Mattos Copyright (c) 2022 Mara Rúbia Sant'Anna, Marcelo Machado Martins, Cyntia Tavares Marques de Queiroz, Maria de Fátima Silva Costa Garcia de Mattos https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/deed.pt https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/22790 sáb, 01 out 2022 00:00:00 -0300