A arte de Romero Britto: uma aproximação estratégica

Autores

  • Giorgio Gilwan da Silva UNIVALI - Universidade do Vale do Itajaí
  • Laís Lara Vacco
  • Robson Freire
  • Marília Matos Gonçalves

DOI:

https://doi.org/10.5965/1808312911162016159

Resumo

de Romero Britto como estratégia de marketing na comercialização de produtos. Buscou-se conhecer as motivações que levaram as empresas investigadas a utilizarem a arte como estratégia mercadológica. O tipo de pesquisa caracteriza-se como qualitativa quanto a coleta e descritiva dos dados primários. Foi aplicada uma entrevista com profissionais e proprietários das três empresas selecionadas para esta investigação. Os principais dados da pesquisa revelaram que a arte de Romero Britto é direcionada a um publico especifico, pertencentes às classes econômicas A e B, e que as ilustrações estampadas nos diversos produtos transmitem percepções sensoriais aos clientes. A despeito das principais conclusões, infere-se que a associação da arte a objetos de consumo, pode ser uma forma de diferenciação utilizada pelas empresas para competir e sobreviver ao longo do tempo. As cores vibrantes e formas alegres das obras aplicadas proporcionou um aspecto positivo e atrativo aos produtos e para as empresas que comercializaram os mesmos, induzindo o consumo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giorgio Gilwan da Silva, UNIVALI - Universidade do Vale do Itajaí

Designer Gráfico formado na UDESC, Especialização em Design Gráfico e Estratégia Coorporativa e Mestrado na Engenharia e Gestão do Conhecimento UFSC. 

Coordenador dos cursos superiores de Tecnologia em Design Gráfico e Fotografia e Bacharel e Design de Jogos e Entretenimento Digital. 

Downloads

Publicado

2016-08-31

Como Citar

DA SILVA, G. G.; VACCO, L. L.; FREIRE, R.; GONÇALVES, M. M. A arte de Romero Britto: uma aproximação estratégica. DAPesquisa, Florianópolis, v. 11, n. 16, p. 159-175, 2016. DOI: 10.5965/1808312911162016159. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/dapesquisa/article/view/6986. Acesso em: 28 jul. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)