O imperialismo da moda europeia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1808312914232019124

Palavras-chave:

Moda, Internacionalização, Moda e globalização

Resumo

Os estudos de moda têm-se desenvolvido de forma mais intensa desde o último quarto do século passado e, principalmente, de modo interdisciplinar. Assim, analisá-la à luz da historicidade é uma possibilidade de compreensão de aspectos de seu desenvolvimento. O presente trabalho visa uma breve abordagem teórica relacionada à consolidação do imperialismo da moda europeia, algumas características de sua configuração no cenário atual e de sua influência sobre o modo de vestir do mundo todo. As principais capitais da moda possuem sua gênese firmada na história daquele continente e, na contemporaneidade, ainda exercem grande controle sobre o que é disseminado mundo afora. De uma forma geral, impõe-se imperativamente, manifestando conceitos e particularidades que a caracterizam de forma elegante e se torna objeto de consumo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Luiza Nascimento Peres, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Tecnóloga em Design de Moda pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Marcio Roberto Ghizzo, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Professor da Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Departamento Acadêmico de Humanidades

Coordenador do Grupo de Estudos de Espaço, Sociedade e Consumo

Referências

BRAGA, João. História da moda: uma narrativa. São Paulo: Anhembi Morumbi, 2007.

BREWARD, Christopher. Fashion. Oxford: Oxford University Press, 2003.

CRANE, Diana; MORA, Emanuela. Diferenças entre os sistemas de moda de cada país: o caso da Itália. IARA: Revista de Moda, Cultura e Arte, São Paulo, v.1, n.1, p. 142-173, abr/ago. 2008. Disponível em: http://www1.sp.senac.br/hotsites/blogs/revistaiara/wp-content/uploads/2015/01/06_IARA_Crane_versao-final.pdf. Acesso em: 19 jul. 2019.

DUARTE, Sonia Carmem Teló. Chanel: uma análise semiótica. Moda Palavra, Florianópolis, v. 5, n. 10, p. 187-210, jul-dez. 2012. Disponível em: http://www.revistas.udesc.br/index.php/modapalavra/article/view/7758. Acesso em: 19 jul. 2019.

DULCI, Luciana Crivellari. Globalização, moda e a cultura do consumismo. Dobras, [s.l.] v. 8, n. 17, maio 2015. Disponível em: https://dobras.emnuvens.com.br/dobras/article/view/13. Acesso em: 19 jul. 2019.

ERNER, Guillaume. Vítimas da moda?: como a criamos, por que a seguimos. São Paulo: Senac São Paulo, 2005.

FFW. [Fendi]. 24 set. 2015. 1 fotografia. Disponível em: http://ffw.com.br/desfiles/milao/verao-2016-rtw/fendi/1540320/detalhes/4/. Acesso em: 19 jul. 2019.

GODART, Frédéric. Sociologia da moda. São Paulo: Senac São Paulo, 2010.

JACOMET, Dominique. A mundialização da indústria da moda. In: CANTISTA, Isabel (coord.). Espaços de moda geográficos, físicos e virtuais. Coimbra: Conjuntura Actual, 2016.

KARBO, Karen. O evangelho de Coco Chanel: lições de vida da mulher mais elegante do mundo. São Paulo: Seoman, 2010.

LA FRESSANGE, Inès de. A parisiense: o guia de estilo de Ines de la Fressange com Sophie Gachet. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2011.

OLIVEIRA, Lee. [These 10 street style looks will inspire your summer wardrobe part 2]. 8 abr. 2016. 1 fotografia. Disponível em: http://leeoliveira.com/these-10-street-style-looks-will-inspire-your-summer-wardrobe-part-2-by-lee-oliveira-2/. Acesso em: 19 jul. 2019.

LIPOVETSKY, Gilles. O império do efêmero. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

LURIE, Alison. A linguagem das roupas. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

MENDES, Valerie; LA HAYE, Amy de. A moda do século XX. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

PALOMINO, Erika. A moda. São Paulo: Publifolha, 2003.

RECH, Sandra Regina. Moda: por um fio de qualidade. Florianópolis: UDESC, 2002.

RECH, Sandra Regina; PERITO, Renata Z. Sobre tendências de moda e sua difusão. Florianópolis, v. 4, n. 6, p. 637-643, 2009. Disponível em: http://revistas.udesc.br/index.php/dapesquisa/article/view/14239/9312. Acesso em: 19 jul. 2019.

SMITH, Adam. The theory of moral sentiments. London: Guttenberg, 1759.

SVENDSEN, Lars. Moda: uma filosofia. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

TUNGATE, Mark. Fashion brands: branding style from Armani to Zara. London: Kogan Page, 2005.

Downloads

Publicado

2019-08-05

Como Citar

PERES, A. L. N.; GHIZZO, M. R. O imperialismo da moda europeia. DAPesquisa, Florianópolis, v. 14, n. 23, p. 124-141, 2019. DOI: 10.5965/1808312914232019124. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/dapesquisa/article/view/1808312914232019124. Acesso em: 28 jul. 2021.

Edição

Seção

Artigos