Resquícios antropofágicos na arte contemporânea brasileira

Autores

  • Marta Lúcia Pereira Martins UDESC

DOI:

https://doi.org/10.5965/1808312903052008379

Palavras-chave:

Arte contemporânea, Brasileira, Antropofágico

Resumo

O modernismo brasileiro que se instaura a partir da Semana de Arte Moderna em 1922 é um tópico cultural com relação ao passado colonial e ao futuro da globalização. Neste contexto ainda prolifera um modelo de irreverência que sustenta um regime ético e estético como modo estratégico de inserção cultural dentro e fora do país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-08-14

Como Citar

PEREIRA MARTINS, M. L. Resquícios antropofágicos na arte contemporânea brasileira. DAPesquisa, Florianópolis, v. 3, n. 5, p. 379-388, 2019. DOI: 10.5965/1808312903052008379. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/dapesquisa/article/view/15407. Acesso em: 8 dez. 2021.

Edição

Seção

Artes Visuais