As cidades oníricas de Hugo Mund Júnior

Autores

  • Rosangela Miranda Cherem Udesc
  • Aletea Hoffmeister Mattes Udesc

DOI:

https://doi.org/10.5965/1808312904062009235

Palavras-chave:

xilogravura, Hugo Mund Júnior, cidade,

Resumo

Este artigo pretende comentar uma série de xilogravuras do artista plástico cata- rinense Hugo Mund Júnior, feitas no final dos anos 50 e início dos 60, nas quais o artista trabalhou com grandes áreas negras. Observa-se que as obras evocam: cenas noturnas, urbanidade sombria, instantes de sonho. Considerando que para a criação de algumas dessas xilogravuras o artista partiu da idéia do texto literário, detacam-se as possíveis relações entre o campo do visível (imagem) e do enunciável (texto), conforme os conceitos de Gilles Deleuze, tratando assim das obras como figurações que buscam presentificar idéias e sensações. Ao longo do artigo, destaca-se a problemática da cidade como elemento significativo para a compreensão da ênfase dada pelo artista em sua produção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-11-12

Como Citar

MIRANDA CHEREM, R.; HOFFMEISTER MATTES, A. As cidades oníricas de Hugo Mund Júnior. DAPesquisa, Florianópolis, v. 4, n. 6, p. 235-241, 2018. DOI: 10.5965/1808312904062009235. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/dapesquisa/article/view/14175. Acesso em: 3 ago. 2021.

Edição

Seção

Artes Visuais