NÚCLEO DE ARTES DA UESC

AMPLIANDO HORIZONTES E PERSPECTIVAS

Autores

  • Siomara Castro Nery Universidade Estadual de Santa Cruz http://orcid.org/0000-0002-9090-2838
  • Marizete Silva Souza Universidade Estadual de Santa Cruz
  • Solange Skromov Universidade Estadual de Santa Cruz
  • Damilles Barbosa Nobre Universidade Estadual de Santa Cruz.

DOI:

https://doi.org/10.5965/2594641222142

Palavras-chave:

Musicalização. Educação. Extensão. Interação

Resumo

Este trabalho apresenta o relato de experiências de musicalização e canto coral com crianças e adolescentes entre 7 e 12 anos desenvolvidas pelo Núcleo de Artes da Universidade Estadual de Santa Cruz (NAU-UESC, Ilhéus/BA). Essas atividades são implementadas em duas comunidades do entorno da Universidade e representam o esforço institucional de atender com múltiplos serviços a sociedade local. Trata-se, pois, de uma atividade extensionista, que visa a contribuir para o cumprimento da função social inerente à área da Extensão desta Universidade, com o propósito de viabilizar o acesso da comunidade externa às atividades e cursos relacionados à temática de artes, música e e cultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Siomara Castro Nery, Universidade Estadual de Santa Cruz

O NAU - Núcleo de Artes da Universidade Estadual de Santa Cruz nasceu dentro do Departamento de Letras e Artes como um suporte para as manifestações artístico-culturais que os alunos vinham desenvolvendo, de forma espontânea, durante a sua permanência na Universidade.

Referências

ARNDT, Andressa Dias; CUNHA, Rosemyriam; VOLPI, Sheila. Aspectos da prática musicoterapêutica: contexto social e comunitário em perspectiva. Psicologia & Sociedade, v. 28, n. 2, p. 387-395, 2016.

AVILA, Daniel Camparo. Das (Im)Possibilidades de uma Psicologia Musical. Revista Transformações em Psicologia, Vol. 2, N° 2, 81-89, 2009. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/transpsi/v2n2/a05.pdf acessado em: 24 de outubro de 2015.

BENENZON, Rolando. Teoria da musicoterapia. Grupo Editorial Summus, 1988.

BRASIL. PLANO NACIONAL DE EXTENSÃO. Fórum dos Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras e SESu- MEC, 2000.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais : arte / Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília : MEC / SEF, 1998.

SANTOS, Jéssica Rocha dos; JULIÃO, Cláudia Helena. O enfrentamento da situação de vulnerabilidade dos adolescentes em uma instituição de atenção social. Revista Família, Ciclos de Vida e Saúde no Contexto Social, v. 4, n. 1, p. 33-39, 2016.

Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília : MEC / SEF, 1998. 116 p.

ZAGONEL, Bernardete. Música, Mídia e Educação. Gazeta do Povo, Curitiba, 7 mai. 2001.

ZANELLA, A. V. Aprendendo a tecer a renda que o tece: apropriação da atividade e constituição do sujeito na perspectiva histórico-cultural. Revista de Ciências Humanas, edição especial temática, 1999, p. 145-158

Downloads

Publicado

2018-12-19

Como Citar

NERY, S. C.; SOUZA, M. S.; SKROMOV, S.; NOBRE, D. B. NÚCLEO DE ARTES DA UESC: AMPLIANDO HORIZONTES E PERSPECTIVAS. Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, v. 2, n. 2, p. 142-151, 2018. DOI: 10.5965/2594641222142. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/12919. Acesso em: 10 dez. 2022.