ATO CRIADOR, BLOCOS DE EXPERIMENTAÇÕES

Autores

  • Lucimar Bello Frange

DOI:

https://doi.org/10.5965/24471267212016157

Resumo

A pintura, na contemporaneidade, pode ser abordada por diferentes modos e com inúmeras conexões. Nesse texto, faço recortes e esboços, elos entre pintura, arquivo, condensação, multiplicidade, fugas, escapatórias. É um exercício que enfatiza, entre outros artistas, a obra Atlas de Gerhard Richter e suas muitas camadas com o mundo “real” e o mundo “com-figurado” em imagens agregadas em pranchas de papel. Richter faz a pintura re-existir.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARROS, Manoel de. Gramática expositiva do chão. 6a. ed. Rio de Janeiro/São Paulo, Record, 2007.

BARROS, Manoel de. O livro da ignorãças. 13a. Ed. Rio de Janeiro/São Paulo, Record, 2007.

CESAR, Marisa Flórido. nós, o outro, o distante, na arte contemporânea brasileira.Rio de Janeiro, Ed. Circuito, 2014.

DELEUZE, Gilles. Mil Platôs, v. 1 e v. 2. São Paulo, Ed. 34, 1995.

PESSANHA, Juliano Garcia. Testemunho transiente. São Paulo, Cosac Naify, 2015.

PESSOA, Fernando. Tabacaria e outros poemas. 2a. ed. Rio de Janeiro, Ediouro, 2006.

RANCIÈRE, Jacques. A partilha do sensível. São Paulo, Ed. 34, 2002.

ANDRADE, Carlos Drummond. Poema de sete faces. www.algumapoesia.com.br

DELEUZE, Gilles. O ato de criação. www.ladcor.files.wordpress.com

www.heliofervenza.net

Downloads

Publicado

2022-04-25

Como Citar

FRANGE, L. B. ATO CRIADOR, BLOCOS DE EXPERIMENTAÇÕES. Revista Apotheke, Florianópolis, v. 2, n. 1, 2022. DOI: 10.5965/24471267212016157. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/apotheke/article/view/7442. Acesso em: 26 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos Seção temática