Arte, estética e política num percurso de formação docente em artes visuais: narrativas em uma performance art

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/24471267732021130

Palavras-chave:

Arte contemporânea, Micropolítica, Cartografia, Performance Art, Narrativas

Resumo

Este artigo discute a micropolítica na arte contemporânea por meio de uma performance art intitulada: “Cartas a um armário”. A pesquisa analisa cartas (narrativas) de experiências que marcam os corpos de estudantes/ professores de arte num contexto acadêmico de um curso de licenciatura em Artes Visuais. Este é um estudo de cunho qualitativo e tem como método a Cartografia. Para discutir os aspectos que perpassam a performance, objeto deste estudo, discutimos os conceitos de micropolítica, experiência e as relações entre as narrativas e a memória. Temos por objetivo compreender as relações entre a arte e política em contexto micropolítico de uma performance art com estudantes/ professores de arte num curso de licenciatura em Artes Visuais. As cartas evidenciam temas que se enviesam com as problemáticas existentes na sociedade contemporânea e apresenta experiências que atravessam a vida dos grupos minoritários e marginalizados da sociedade capitalista. Consideramos que este estudo contribui para a compreensão das relações que se estabelecem entre a arte e a vida; potencialidades criativas nos espaços institucionais; integração de temas relacionados às pautas sociais por meio da arte e evidencia potência para a formação de professores de arte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Inacio Sperber, Universidade Regional de Blumenau - FURB

Licenciado em Artes Visuais e Mestrando em Educação no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) pela Universidade Regional de Blumenau (FURB). Artista Visual. Membro do Grupo de Pesquisa Arte e Estética na Educação (GPAEE). Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/853813142331300

Carla Carvalho, Universidade Regional de Blumenau - FURB

Doutora em Educação Pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). É professora no Departamento de Artes e no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Regional de Blumenau (FURB). Artista Visual. É líder do Grupo de Pesquisa Arte e Estética na Educação (GPAEE).
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/3577819679344029
ORCID: https://orcid.org/0000-0002-1402-7920

Referências

ALVAREZ, Johnny; PASSOS, Eduardo. Cartografar é habitar um território existencial. In: PASSOS, Eduardo; KASTRUP, Virgínia; ESCÓSSIA, Liliana da (org.). Pistas do método da cartografia: pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2009. p. 131-149.

CANTON, Katia. Da política às micropolíticas. Temas da Arte Contemporânea. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2009a. 69 p, il.

CANTON, Katia. Do Moderno ao Contemporâneo. Temas da Arte Contemporânea. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2009b. 69 p, il.

CANTON, Katia. Narrativas Enviesadas. Temas da Arte Contemporânea. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2009c. 69 p, il.

CANTON, Katia. Tempo e Memória. Temas da Arte Contemporânea. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2009d. 69 p, il.

CANTON, Katia. Novíssima arte brasileira: um guia de tendências. São Paulo: Iluminuras, 2001. 198 p.

FILHO, Kleber Prado; TETI, Marcela Montalvão. A cartografia como método para as ciências humanas e sociais. Barbarói, Santa Cruz do Sul, n. 38, p. 45-59, 2013. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/barbaroi/n38/n38a04.pdf. Acesso em: 25 out. 2020.

FREIRE, Paulo. Cartas a Guiné-Bissau: registros de uma experiencia em processo. 3. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1980. 173p, il.

GOGH, Vincent van. Cartas a Théo. Buenos Aires: Editorial y Libreria Goncourt, 1976. 430 p.

GUATTARI, Félix; ROLNICK, Suely. Micropolítica: cartografias do desejo. Petrópolis: Vozes, 1986. 327 p.

KASTRUP, Virgínia. BARROS, Regina Benevides de. Movimentos-funções do dispositivo na prática da cartografia. In: PASSOS, Eduardo; KASTRUP, Virgínia; ESCÓSSIA, Liliana da (org.). Pistas do método da cartografia: pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2009. p. 76-91.

LARROSA, Jorge. Tremores: escritos sobre experiência. Tradução Cristina Antunes e João Wanderley Geraldi. Belo Horizonte: Autêntica, 2016.

PASSOS, Eduardo; BARROS, Regina Benevides de. A cartografia como método de pesquisa-intervenção. In: PASSOS, Eduardo; KASTRUP, Virgínia; ESCÓSSIA, Liliana da (org.). Pistas do método da cartografia: pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2009. p. 17-31.

RANCIÈRE, Jacques. A partilha do sensível: estética e política. São Paulo: Ed. 34, 2005. 71 p.

ROLNIK, Suely. A hora da micropolítica. São Paulo: N-1 Edições, 2016.

YUMI, Caroline. Quem foi Marielle Franco?: Conheça a sua história. 2020. Disponível em: https://www.politize.com.br/quem-foi-marielle-franco/. Acesso em: 05 out. 2021.

Downloads

Publicado

2022-03-08

Como Citar

SPERBER, J. I.; CARVALHO, C. Arte, estética e política num percurso de formação docente em artes visuais: narrativas em uma performance art. Revista Apotheke, Florianópolis, v. 7, n. 3, 2022. DOI: 10.5965/24471267732021130. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/apotheke/article/view/21142. Acesso em: 6 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos Seção temática