Sobre ser professor artista: possibilidades metodológicas para o ensinar e o fazer artístico

Autores

  • Káritha Bernardo de Macedo Instituto Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5965/24471267512019037

Palavras-chave:

metodologia de ensino , fazer artístico , arte

Resumo

Este é um relato sobre as vivências da disciplina “Sobre Ser Professor Artista”, a qual articula teorias e práticas do ensino das artes, sobretudo, a partir do pensamento filosófico de Dewey. Em sua perspectiva, a educação é compreendida como um fazer artístico (e criativo) que abre espaço para o professor-artista. Assim, almeja-se apresentar a metodologia de ensino diferenciada que foi aplicada na disciplina, na expectativa que propostas transgressoras e ativas como essa possam despertar novas práticas pedagógicas e processos artísticos. A discussão perpassa as bases teóricas da disciplina, principalmente pela leitura contemporânea dos palestrantes convidados. Posteriormente, apresenta-se as experiências do ciclo de desafios, propostos como forma de instigar o pensamento reflexivo e a pesquisa por meio de práticas artísticas, conforme entende Sullivan (2005). Como principal aprendizado, ficou a concepção que a arte também é vida e o pensamento artístico e criativo fazem parte do cotidiano.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Káritha Bernardo de Macedo, Instituto Federal de Santa Catarina

Káritha Bernardo de Macedo é doutoranda do Programa De Pós-Graduação Em Artes Visuais - PPGAV, Linha Ensino das Artes Visuais, da Universidade Do Estado De Santa Catarina – UDESC, mestre em História (2014) e bacharel em Moda (2011) pela mesma instituição; professora do Instituto Federal de Santa Catarina- IFSC da área de Vestuário. Endereço para acessar Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7252572511854491 .

Referências

ANDRADE, Erika Natacha Fernandes de; CUNHA, Marcus Vinicius da. A contribuição de John Dewey ao ensino da arte no Brasil. Espacio, Tiempo y Educación, v. 3, n. 2, July-December 2016, p. 301-319.

CLEMENTS, Alexis. Reconsidering John Dewey’s Art as Experience. Hyperallergic, Books, 25 mar. 2013. Disponível em: <https://hyperallergic.com/67081/reconsidering-john-deweys-art-as-experience/>. Acesso em: 02 ago. 2018.

DEWEY, John. A arte como experiência. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

DEWEY, John. Democracia e educação: introdução a filosofia da educação. 3. ed. São Paulo: Ed. Nacional, 1959.

DUVE, Thierry. Fazendo escola (ou refazendo-a?). Chapecó: Editora Argos, 2012.

JESUS, Joaquim A. Luz de. (In)Visibilidades: um estudos sobre o devir do professor-artista no ensino em artes visuais - Tese de Doutoramento em Educação Artística - UPOrto - Portugal, 2013.

KAPROW, Allan. Sucessos e fracassos quando a arte muda. Arte & Ensaios, Rio de Janeiro, v. 18, julho de 2009.

SILVA, Tatiane da. Análise Retórica da influência Sofista no discurso filosófico e educacional de John Dewey. 2017. Tese (Doutorado em Educação Escolar) — Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Faculdade de Ciências e Letras (Campus Araraquara), 178 f.

SULLIVAN, G. Art Practice as research: inquiry in the visual arts. California: Sage Publications, 2005.

Downloads

Publicado

2019-04-30

Como Citar

MACEDO, K. B. de. Sobre ser professor artista: possibilidades metodológicas para o ensinar e o fazer artístico. Revista Apotheke, Florianópolis, v. 5, n. 1, 2019. DOI: 10.5965/24471267512019037. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/apotheke/article/view/14770. Acesso em: 1 fev. 2023.