Louise em dois tempos: estratégias brasileiras feministas de criação teatral em fluxo de resistência

Luciana de Fatima Rocha Pereira de Lyra

Resumo


Tomando como dínamo a jornada artística da paulistana Beatriz Tragtenberg e suas estratégias de ação no teatro, cartografa-se uma linha espiralar que integra dois tempos, no desvelar de experiências por ela engendradas, quais sejam: a constituição do grupo Teatro-Circo Alegria dos Pobres, durante o golpe militar em 1970, e a invenção do espetáculo Pour Louise ou a desejada virtude da resistência, com base na vida/obra de Louise Michel, ativista francesa do século XIX, elaborado ao longo do golpe político entre 2016/2018. Com uma linguagem de caráter poético-memorial, tramada a entrevistas, o artigo intenta pensar sobre a relação entre práticas anarquistas e feministas no teatro como sendas de resistência.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/1414573103332018196


Indexadores


 

 

         

Urdimento – Revista de Estudos em Artes Cênicas - Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) - Centro de Artes (CEART) - Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas - (PPGT) – E-ISSN: 2358.6958 - Endereço: Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, Centro de Artes - Av. Madre Benvenuta, 2007, Itacorubi. Florianópolis. SC, Brasil. CEP: 88.035-001 – E-mail: urdimento.ceart@udesc.br - Tel. 3664.8353

Licença Creative Commons

  Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.