Meredith Monk: a arte nas fronteiras das linguagens

Wânia Mara Agostini Storolli

Resumo


Este artigo tem como tema a produção artística de Meredith Monk, que transcende as categorias tradicionais, concentrando-se especialmente em Juice – a theater-cantata in three installments de 1969. A partir de considerações sobre a estrutura e apresentação desta obra, o estudo observa os diversos aspectos que situam esta produção no contexto do surgimento de novas formas de manifestação artística nas últimas décadas do século XX, tais como a relativização das categorias, a atuação em espaços não convencionais, o uso da arquitetura como estrutura, a mixagem de linguagens e a proposta de novas formas de percepção.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/1414573101282017078

Direitos autorais 2017 Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas




Indexadores


 

 

         

Urdimento – Revista de Estudos em Artes Cênicas - Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) - Centro de Artes (CEART) - Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas - (PPGT) – E-ISSN: 2358.6958 - Endereço: Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, Centro de Artes - Av. Madre Benvenuta, 2007, Itacorubi. Florianópolis. SC, Brasil. CEP: 88.035-001 – E-mail: urdimento.ceart@udesc.br - Tel. 3664.8353

Licença Creative Commons

  Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.