Aprendizagem conceitual e orientação: uma análise dos estudos da educação histórica em Portugal e no Brasil (2000-2017)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175180313332021e0201

Resumo

O problema central deste artigo é a relação entre a aprendizagem de conceitos epistemológicos, estruturantes ou de segunda ordem, e a orientação histórica. Se o pressuposto da Educação Histórica é que a apreensão de conceitos mais elaborados, ou sofisticados, qualifica a aprendizagem histórica, como essa aprendizagem contribui para o agir social e a tomada de decisões dos indivíduos? A partir desse questionamento, realizamos um estudo, utilizando como fontes as actas, ou anais, das Jornadas de Educação Histórica, entre 2001-2017. Selecionamos mais de 60 textos, considerados relevantes a partir de critérios definidos para o estudo, efetivando uma análise panorâmica das diversas formas utilizadas pelos diferentes estudiosos para relacionar as duas dimensões que questionamos. Observamos que os estudos da Educação Histórica surgiram a partir da influência inicial dos pesquisadores ingleses, com centralidade da ideia de progressão na aprendizagem dos conceitos epistemológicos, e caminharam gradativamente para um intercâmbio com outras referências e preocupações, como o conceito de consciência histórica. Constatamos que as formas de apropriação e compreensão das relações entre aprendizagem conceitual e orientação temporal foram diversas, com destaque para a presença ainda forte da ideia de progressão conceitual, em Portugal. E, no Brasil, a predominância da ideia de formação da consciência histórica. Por fim, evidenciamos que explorar a relação entre aprendizagem conceitual e orientação histórica é uma questão de certa forma negligenciada, mas também uma possibilidade em aberto, nos estudos sobre aprendizagem histórica nos dois países.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eder Cristiano de Souza, Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA)

Professor Adjunto da Universidade Federal da Integração Latino-Americana - UNILA e Docente Permanente do Mestrado em História Social da UEL. Graduado em História pela UEL (2005), mestre em História pela UEM (2008) e Doutor em Educação pela UFPR (2014). Coordenador da Pós-Graduação Lato Sensu - Especialização em Ensino de História e América Latina da UNILA. Coordenador e Pesquisador do LEHAL - Laboratório em Ensino de História na América Latina. Realizou Estágio de Pós-Doutoramento em Teoria e Filosofia da História na Universidade de Brasília. Editor Gerente da Revista História & Ensino. Coordenador do GT - Ensino de História e Educação da Associação Nacional de História - Seção PR. Tem experiência nas áreas de Pesquisa em História, Ensino de História e Educação Histórica. Atua nas áreas de Educação Histórica, Práticas de Ensino em História, História da América, Teorias e Filosofias da História. Realiza pesquisas sobre as relações entre cinema e História, sobre o uso de filmes no ensino e aprendizagem histórica, sobre a aprendizagem histórica de jovens estudantes, sobre Cultura Histórica e a Guerra do Paraguai e sobre o ensino de história na América Latina.

Referências

ALVES, Ronaldo Cardoso. História e vida: encontro epistemológico entre didática da história e educação histórica. História & Ensino, Londrina, v.19, n.1, p. 49-69, jan./jun. 2013.

ASHBY, Rosalyn. Conceito de evidência histórica: exigências curriculares e concepções dos alunos. In: BARCA, Isabel; GAGO, Marília (orgs.). Educação histórica e museus: actas das Segundas Jornadas de Educação Histórica. Braga: CIED – Univ. do Minho, 2003. p. 37-58.

AZAMBUJA, Luciano. 'Fado Tropical': protonarrativas de jovens alunos brasileiros e portugueses, escritas a partir das leituras e escutas de uma canção 'engajada'. In: CAINELLI, Marlene; SCHMIDT, Maria Auxiliadora. Educação histórica: teoria e pesquisa. Ijuí: Ed. Unijuí, 2011.

BARCA, Isabel. Educação histórica: uma nova área de investigação. Revista da Faculdade de Letras: História, Porto, série 3, v. 2, p. 13-21, 2001a.

BARCA, Isabel. Concepções de adolescentes sobre múltiplas explicações em História. In: BARCA, Isabel (org.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 1., 2000, Braga. Actas [...]. Braga: CIED: Univ. do Minho, 2001b. Tema: Perspectivas em educação histórica. p. 29-44.

BARCA, Isabel. Aula oficina: do projecto à avaliação. In: BARCA, Isabel (org.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 4., 2004, Braga. Actas [...]. Braga: CIED: Univ. do Minho, 2004. Tema: Para uma educação histórica de qualidade. p. 131-145.

BARCA, Isabel. Em torno da epistemologia da História. In: BARCA, Isabel; GAGO, Marília (orgs.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 3., 2003, Braga. Actas [...]. Braga: CIED: Univ. do Minho, 2006. Tema: Questões de epistemologia e investigação em ensino de história. p. 17-26.

BARCA, Isabel. Estudos de consciência histórica em Portugal: perspectivas de jovens portugueses acercada da Históira. In: BARCA, Isabel (org.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 7., 2007, Braga. Actas [...]. Braga: CIED: Univ. do Minho, 2008. Tema: Estudos de consciência histórica na Europa, América, Ásia e África. p. 47-54.

BARCA, Isabel. O papel da educação histórica no desenvolvimento social. In: CAINELLI, Marlene; SCHMIDT, Maria Auxiliadora. Educação histórica: teoria e pesquisa. Ijuí: Ed. Unijuí, 2011. p. 21-48.

BARCA, Isabel. Consciência histórica de jovens: identidade, mudança em história e sentidos para vida. Cadernos de Pesquisa: Pensamento Educacional, Curitiba, v.9, n. 21, p. 86-107. jan./abr. 2014.

BARCA, Isabel; ALVES, Luís A. M. (orgs). Educação histórica: perspectivas de investigação nacional e internacional. Porto: CITCEM: Universidade do Porto, 2016.

CASTRO, Julia. Consciência histórica e interculturalidade: dos pressupostos teóricos à investigação sobre as ideias de jovens portugueses. In: BARCA, Isabel (org.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 7., 2007, Braga. Actas [...]. Braga: CIED: Univ. do Minho, 2008. Tema: Estudos de consciência histórica na Europa, América, Ásia e África. p. 65-74.

CASTRO, Julia. 'Gente em movimento ao longo do tempo': interculturalidade e consciência histórica segundo jovens portugueses. In: BARCA, Isabel (org.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 11., 2011, Braga. Atas [...]. Braga: CIED: Universidade do Minho, 2011. Tema: Consciência histórica na era da globalização. p. 25-35.

DGIDC. Metas de aprendizagem online. [Lisboa]: Ministério da Educação, 2010. Disponível em: http://www.metasdeaprendizagem.min-edu.pt/ensino-basico/metasde-aprendizagem/metas/?area=5&level=6. Acesso em: 18 dez. 2018.

DIAS, Paula; SOLÉ, Glória. As metas de aprendizagem e a educação histórica: contributos para uma Educação Histórica de qualidade na Era da Globalização. In: BARCA, Isabel (org.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 7., 2007, Braga. Actas [...]. Braga: CIED: Univ. do Minho, 2008. Tema: Estudos de consciência histórica na Europa, América, Ásia e África. p. 65-109.

FERNANDES, Lindamir Z. A conquista dos direitos da mulher e seu significado para os alunos e suas famílias. In: SCHMIDT, Maria A.; BRAGA, Tânia M. F. (orgs.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 6., 2006, Curitiba. Actas [...]. Curitiba: Ed. UTFPR, 2007. Tema: Perspectivas da investigação em educação histórica. v. 1. p.43-51.

FONSECA, Clarissa. O papel da empatia histórica na compreensão do outro. In: BARCA, Isabel; SCHMIDT, Maria A. (orgs.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 5., 2005, Braga. Actas [...]. Braga: CIED: Univ. do Minho, 2009. Tema: Educação histórica: investigação em Portugal e no Brasil. p. 115-130.

FREITAS, Itamar. Aprender e ensinar história nos anos finais da escolarização básica. Aracaju: Criação, 2014.

FRONZA, Marcelo. As ideias de objetividade e verdade no pensamento histórico dos jovens a partir das histórias em quadrinhos. In: CAINELLI, Marlene; SCHMIDT, Maria Auxiliadora. Educação histórica: teoria e pesquisa. Ijuí: Ed. Unijuí, 2011.

FRONZA, Marcelo. A intersubjetividade e a verdade na aprendizagem histórica de jovens estudantes a partir das histórias em quadrinhos. 2012. 478 p. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2012. 478 p.

FRONZA, Marcelo. As ideias de jovens estudantes sobre a conquista da América a partir do conflito entre europeus e indígenas nas histórias em quadrinhos de Altan e do livro didático de história de Julierme: interculturalidade e consciência histórica na busca por uma perspectiva humanista. In: RIBEIRO, Cláudia P.; VIEIRA, Helena; BARCA, Isabel; ALVES, Luís Aberto; PINTO, Maria Helena; GAGO, Marília. Epistemologias e ensino de história. Porto: CITCEM: Universidade do Porto, 2017. p. 105-127.

GAGO, Marília. Olhar de alunos acerca da variância da narrativa histórica. In: BARCA, Isabel; GAGO, Marília (orgs.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 3., 2003, Braga. Actas [...]. Braga: CIED: Univ. do Minho, 2006. Tema: Questões de epistemologia e investigação em ensino de história. p. 55-73.

GAGO, Marília. A identidade do “eu” e do “nós”. In: BARCA, Isabel (org.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 7., 2007, Braga. Actas [...]. Braga: CIED: Univ. do Minho, 2008. Tema: Estudos de consciência histórica na Europa, América, Ásia e África. p. 55-65.

GAGO, Marília. O sentido do tempo ou o tempo com sentido (s)? Ideias dos alunos acerca de identidade e orientação temporal. In: BARCA, Isabel (org.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 11., 2011, Braga. Atas [...]. Braga: CIED: Universidade do Minho, 2011. Tema: Consciência histórica na era da globalização.

p. 36-47.

GARCIA, Tânia Braga. Estudos sobre consciência histórica na Universidade Federal do Paraná. In: BARCA, Isabel (org.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 7., 2007, Braga. Actas [...]. Braga: CIED: Univ. do Minho, 2008. Tema: Estudos de consciência histórica na Europa, América, Ásia e África. p. 123-134.

GERMINARI, Geyso D. Educação histórica: a constituição de um campo de pesquisa. Revista HISTED-BR on-line, Campinas, n.42, p.54-70, 2011.

GERMINARI, Geyso D. Consciência Histórica de jovens escolarizados e história da cidade. In: CAINELLI, Marlene; SCHMIDT, Maria Auxiliadora. Educação histórica: teoria e pesquisa. Ijuí: Ed. Unijuí, 2011. p. 91-104.

KÖRBER, Andreas. Translations and its discontents II: a german perspective. Journal of Currículum Studies, v. 48, n. 4, p. 440-456, 2016.

LEE, Peter; ASHBY, Rosalyn; DICKINSON, Alaric. Progression in children’s ideas about History. In: HUGHES, Martin (ed.). Progression in learning. Clevedon: Multilingal Matters, BERA Dialogues II, 1996, p.50-81.

LEE, Peter; DICKINSON, Alaric; ASHBY, Rosalyn. Researching children’s ideas about history. In: VOSS, James F.; CARRETERO, Mario. International review of history education: learning and reasoning in history. London: Routledge, 1998. v. 2. p. 227-251.

LEE, Peter. Em direção a um conceito de Literacia Histórica. Educar, Curitiba, p. 131-150, 2006. Número especial.

LEE, Peter. Educação histórica, consciência histórica e literacia histórica. In BARCA, Isabel (org.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 7., 2007, Braga. Actas [...]. Braga: CIED: Univ. do Minho, 2008. Tema: Estudos de consciência histórica na Europa, América, Ásia e África. p. 11-32.

MAGALHÃES, Olga. Entre passado e presente: perspectivas de alunos portugueses. In: SCHMIDT, Maria A.; BRAGA, Tânia M. F. (orgs.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 6., 2006, Curitiba. Actas [...]. Curitiba: Ed. UTFPR, 2007. Tema: Perspectivas da investigação em educação histórica. v. 1. p. 103-111.

PARENTE, Regina. A narrativa na aula de história. In: BARCA, Isabel; SCHMIDT, Maria A. (orgs.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 5., 2005, Braga. Actas [...]. Braga: CIED: Univ. do Minho, 2009. Tema: Educação histórica: investigação em Portugal e no Brasil. p. 79-113.

PINTO, Maria Helena. A melhor forma de conhecer Guimarães é ir explorar: compreensão histórica de alunos portugueses sobre evidência patrimonial. In: CAINELLI, Marlene; SCHMIDT, Maria Auxiliadora. Educação histórica: teoria e pesquisa. Ijuí: Ed. Unijuí, 2011.

RÜSEN, Jörn. Razão histórica: teoria da história: os fundamentos da ciência histórica. Trad. Estevão C. de Rezende Martins. Brasília: UNB, 2001.

RÜSEN, Jörn. Aprendizagem histórica: fundamentos e paradigmas. Curitiba: W.A. Editores, 2012.

RÜSEN, Jörn. Cultura faz sentido: orientações entre o ontem e o amanhã. Trad. Nélio Schneider. Petrópolis: Vozes, 2014.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora. Perspectivas de investigação em Educação Histórica na Universidade Federal do Paraná. In: BARCA, Isabel (org.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 7., 2007, Braga. Actas [...]. Braga: CIED: Univ. do Minho, 2008. Tema: Estudos de consciência histórica na Europa, América, Ásia e África. p. 109-122.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora. A cultura como referência para investigação sobre consciência histórica: diálogos entre Paulo Freire e Jörn Rüsen. In: BARCA, Isabel (org.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 11., 2011, Braga. Atas [...]. Braga: CIED: Universidade do Minho, 2011. Tema: Consciência histórica na era da globalização. p. 191-200.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora; GARCIA, Tânia Braga. Pesquisas em Educação Histórica: Algumas experiências. Educar, Curitiba, p. 11-31, 2006. Número especial.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora; GARCIA, Tânia Braga. O trabalho com objetos e as possibilidades de superação do sequestro da cognição histórica: estudo de caso com crianças nas séries iniciais. In: SCHMIDT, Maria A.; BRAGA, Tânia M. F. (orgs.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 6., 2006, Curitiba. Actas [...]. Curitiba: Ed. UTFPR, 2007. Tema: Perspectivas da investigação em educação histórica. v. 1. p. 52-67.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora; GARCIA, Tânia Braga. Investigando para ensinar História: contribuições de uma pesquisa em colaboração. In: BARCA, Isabel; SCHMIDT, Maria A. (orgs.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 5., 2005, Braga. Actas [...]. Braga: CIED: Univ. do Minho, 2009. Tema: Educação histórica: investigação em Portugal e no Brasil. p. 29-44.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora; CAINELLI, Marlene. Desafios teóricos e epistemológicos nas pesquisas em Educação Histórica. Antíteses, Londrina. v. 5, n.10, p. 509-518, jul./dez. 2012.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora; URBAN, Ana Claudia. Afinal, o que é educação histórica? RIBEH, Curitiba, v.1, n. 01, p. 07-31, ago./dez. 2018.

SIMÃO, Ana C. A importância da evidência Histórica na construção do conhecimento histórico. In: CAINELLI, Marlene; SCHMIDT, Maria A. M. S. JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 10., 2010, Londrina. Atas [...]. Ijuí: Ed. Unijuí, 2011. Tema: Educação histórica: teoria e pesquisa. p. 181-198.

SIMÃO, Ana C.; BARCA, Isabel. A construção da evidência histórica e as metas de aprendizagem. In: BARCA, Isabel (org.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 11., 2011, Braga. Atas [...]. Braga: CIED: Universidade do Minho, 2011. Tema: Consciência histórica na era da globalização. p. 48-64.

SOUZA, Eder C. Educação histórica e multiperspectividade: uma proposta de trabalho com o conceito substantivo Nazismo a partir de fontes fílmicas diversificadas. In: SCHMIDT, Maria A. (org.). CONGRESSO INTERNACIONAL JORNADAS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 12., 2012, Curitiba. Atas [...]. Curitiba: LAPEDUH - UFPR, 2012. Tema: Consciência histórica e novas tecnologias da informação e comunicação. p. 194-205.

SOUZA, Eder C. Cinema e educação histórica: jovens e suas relações com a história em filmes. 2014. 357 p. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós Graduação em Educação –Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2014.

THEOBALD, Henrique R. A Educação Histórica e a mudança de paradigma na cultura escolar do município de Araucária - PR. In: BARCA, Isabel; SCHMIDT, Maria A. (orgs.). JORNADAS INTERNACIONAIS DE EDUCAÇÃO HISTÓRICA, 5., 2005, Braga. Actas [...]. Braga: CIED: Univ. do Minho, 2009. Tema: Educação histórica: investigação em Portugal e no Brasil. p. 131-138.

VON BORRIES, Bodo. Competence of the historical thinking, mastering of a historical framework, or knowledge of historical canon? In: SYMCOX, Linda; WILSCHUT, Arie. National history standards: the problem of the canon and the future of teatching history. [Charlotte: Information Age Publishing], 2009. p. 283-306. (International review of history education, v. 5).

Downloads

Publicado

2021-05-21

Como Citar

SOUZA, E. C. de. Aprendizagem conceitual e orientação: uma análise dos estudos da educação histórica em Portugal e no Brasil (2000-2017). Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 13, n. 33, p. e0201, 2021. DOI: 10.5965/2175180313332021e0201. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180313332021e0201. Acesso em: 26 out. 2021.