Estudantes no Pontal Mineiro e ditadura militar na década de 1960

Autores

  • Isaura Melo Franco Universidade Federal de Uberlândia
  • Sauloéber Tarsio de Souza Professor Adjunto na Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175180305102013347

Resumo

Este artigo faz parte de pesquisa de mestrado que vem sendo desenvolvida desde 2012 no Programa de Pós-Graduação em educação na Linha de História e Historiografia da Educação da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Seu objetivo principal é desvendar parte das ações e das práticas do movimento estudantil no Pontal do Triângulo Mineiro, especificamente na cidade de Ituiutaba, frente ao clima autoritário estabelecido pela ditadura militar na década de 1960, e também revelar o ideário de estudante/aluno veiculado pela imprensa local, observado em nível nacional. Utilizamos como fonte primária a análise de 04 coleções de jornais do município de Ituiutaba que circularam na década de 1960. Recorremos também à história oral, por meio da realização de entrevistas semiestruturadas com alguns dos ex-líderes estudantis do contexto investigado. Acreditamos que a importância desse estudo se deve principalmente pelo ineditismo do tema, já que a história do movimento estudantil no país no período ditatorial aborda principalmente os grandes centros urbanos. Esse estudo nos revelou que a implantação da ditadura militar no país gerou reflexos na política e na sociedade de Ituiutaba, de forma que os estudantes locais foram afastados das reivindicações de caráter político. Esperamos que o desenvolvimento deste estudo, sua posterior divulgação e discussão, possam contribuir para a história dos estudantes no país, além de ampliar as possibilidades de interpretação sobre os impactos gerados pelo golpe militar na sociedade brasileira.

Palavras-chave: Estudantes. Ditadura Militar. Pontal Mineiro. Anos de 1960

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isaura Melo Franco, Universidade Federal de Uberlândia

Possuí Graduação em Pedagogia pela Universidade Federal de Uberlândia - Campus do Pontal. É aluna do Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado da Universidade Federal de Uberlândia, na Linha de História e Historiografia da Educação. Bolsista pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Suoerior - CAPES. Atualmente desenvolve estudo sobre a cultura estudantil nos anos de 1952 a 1968 em Ituiutaba-MG, sob a orientação do Prof. Dr. Sauloéber Tarsio de Souza.

Sauloéber Tarsio de Souza, Professor Adjunto na Universidade Federal de Uberlândia

Possui graduação pela UNIFACEF - Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis de Franca (1992) e graduação em HISTÓRIA pela UNESP - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1997). O mestrado em História e Cultura também foi realizado na UNESP (Franca), defendido em 2000, com apoio da FAPESP. O doutorado em Educação foi cursado na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e concluído em 2005. Atualmente é professor adjunto da UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA, membro do Núcleo de Estudos e Pesquisas em História e Historiografia da Educação (NEPHE-UFU), membro do GT-Uberlândia vinculado ao HISTEDBR-UNICAMP, professor do Programa de Pós-Graduação da FACED (linha de Historiografia e História da Educação), sócio da SBHE e da ANPUH-MG. Coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Fundamentos da Educação (NEPE-FACIP).

Downloads

Publicado

2013-12-12

Como Citar

FRANCO, I. M.; SOUZA, S. T. de. Estudantes no Pontal Mineiro e ditadura militar na década de 1960. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 5, n. 10, p. 347 - 372, 2013. DOI: 10.5965/2175180305102013347. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180305102013347. Acesso em: 27 jan. 2022.