DE ANÔNIMO A BEST-SELLER: digressões sobre o sucesso do Projeto Araribá - História no PNLD de 2008<em>FROM ANONYMOUS TO BEST-SELLER: digressions on the success of Project Araribá - História in the PNLD of 2008</em>

Autores

  • Jeferson Rodrigo da Silva SEED / PR - Secretaria de Estado da Educação do Paraná

Resumo

Considerando o fato de a coleção Projeto Araribá: História ser uma das mais distribuídas pelo PNLD de 2008, as características que a tornaram uma obra singular e o contexto educacional do início do século XXI, este texto problematiza os aspectos relacionados à constituição, à divulgação e à escolha dessa obra que podem explicar esse sucesso. Neste sentido, são abordados algumas características gerais como: a abrangência da coleção para diversas disciplina, o objetivo de desenvolver a competência leitora, a autoria coletiva e o contexto da editora Moderna após a entrada do grupo espanhol Santillana. Com o intuito de ampliar a discussão, busca-se compreender o objetivo de desenvolver a competência leitora, a apresentação da coleção no PNLD de 2008, as estratégias agressivas de venda e a autoria coletiva como identidade da coleção. Conclui-se que o sucesso dessa coleção atrela-se a complexas relações entre as atuais demandas para um ensino de qualidade e os interesses comerciais, bem como entre a constituição de uma ferramenta que busca desenvolver a leitura proficiente e as políticas públicas que, de certa forma, legitimam os propósitos da coleção. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jeferson Rodrigo da Silva, SEED / PR - Secretaria de Estado da Educação do Paraná

Mestre em História Social pela UEL. Professor da rede pública de ensino do estado do PR.

Downloads

Publicado

2012-10-29

Como Citar

DA SILVA, J. R. DE ANÔNIMO A BEST-SELLER: digressões sobre o sucesso do Projeto Araribá - História no PNLD de 2008<em>FROM ANONYMOUS TO BEST-SELLER: digressions on the success of Project Araribá - História in the PNLD of 2008</em>. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 4, n. 2, p. 102 - 127, 2012. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/tempo/article/view/2175180304022012102. Acesso em: 4 dez. 2021.