DOMESTICIDADE, MEDO E CONSUMO: a Espanha franquista e o American Way of Life nas páginas de Seleções<em>DOMESTICITY, FEAR AND CONSUMPTION: franquist Spain and the American Way of Life in the pages of Seleções magazine</em>

Autores

  • Sol Glik Universidad Autónoma de Madrid

Resumo

Durante as décadas de 1950 e 1960, a sociedade espanhola recebeu um variado conjunto de artefatos culturais provenientes dos Estados Unidos, país do qual começava a se aproximar. Séries de televisão, produções cinematográficas e publicações periódicas informavam aos espanhóis e espanholas sobre os usos, costumes e avanços tecnológicos daquele país, do qual pouco conheciam. O estilo de vida estadunidense, denominado American Way of Life, era muito diferente da experiência da sociedade espanhola, governada pelo duro regime de Francisco Franco. Este trabalho indaga, em perspectiva transcultural e em suportes diversos, o impacto dessa informação na publicidade, na produção e no consumo, articulando elementos políticos e econômicos com a emergência de um novo fenômeno, a domesticidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sol Glik, Universidad Autónoma de Madrid

Doutoranda em História Contemporânea na Universidad Autónoma de Madrid. Pesquisadora Contratada da Universidad Autónoma de Madrid.

Downloads

Publicado

2010-06-14

Como Citar

GLIK, S. DOMESTICIDADE, MEDO E CONSUMO: a Espanha franquista e o American Way of Life nas páginas de Seleções<em>DOMESTICITY, FEAR AND CONSUMPTION: franquist Spain and the American Way of Life in the pages of Seleções magazine</em>. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 2, n. 1, p. p. 221 - 246, 2010. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/tempo/article/view/1983. Acesso em: 24 out. 2021.

Edição

Seção

Fontes do Tempo Presente