Descolonizando os Gerais: situação colonial e estratégias de resistência das comunidades tradicionais geraizeiras do Norte de Minas Gerais

Autores

  • Mauro Toledo Silva Rodrigues Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • João Batista de Almeida Costa Universidade Estadual de Montes Claros

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984724619392018077

Resumo

O presente trabalho visa a evidenciar o conflito socioambiental instalado no Norte de Minas Gerais, onde extensos maciços de monocultivos de eucalipto e mineradoras de minério de ferro se materializam em uma frente de expropriação de grandes parcelas dos territórios de comunidades tradicionais da região. A região analisada será o território geraizeiro do Lamarão, localizado no distrito de Vale das Cancelas, município de Grão Mogol (MG). Esse é o território das comunidades tradicionais que se autorreconhecem enquanto geraizeiras, pois reproduzem suas vidas material e simbolicamente dependentes do cerrado e dos gerais e de seus recursos naturais. Serão evidenciadas as estratégias protagonizadas pelo geraizeiros em defesa de seus territórios e preservação do meio ambiente e dos recursos naturais.

 

Palavras-chave: Comunidades Tradicionais. Geraizeiros, Grão Mogol (MG). Conflito Social. Degradação Ambiental. Situação Colonial. Estratégias de Resistência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mauro Toledo Silva Rodrigues, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Mestrando no programa de pós-graduação em Ciências Sociais Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade

João Batista de Almeida Costa, Universidade Estadual de Montes Claros

Professor Doutro no departamento de graduação de Política e Ciências Sociais; programa de pós graduação em Desenvolvimento Social - Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes

Downloads

Publicado

2018-06-14

Como Citar

RODRIGUES, M. T. S.; COSTA, J. B. de A. Descolonizando os Gerais: situação colonial e estratégias de resistência das comunidades tradicionais geraizeiras do Norte de Minas Gerais. PerCursos, Florianópolis, v. 19, n. 39, p. 77 - 103, 2018. DOI: 10.5965/1984724619392018077. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/percursos/article/view/1984724619392018077. Acesso em: 4 fev. 2023.