ARTE (POSTAL) COMO PROCESSO

Autores

  • Liana Schedler Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Resumo

Assim como qualquer manifestação cultural, a arte postal surge, em âmbito internacional, a partir de diferentes influências e questionamentos herdados de situações prévias ou contemporâneas. Neste artigo apresento algumas dessas influências, pelo menos as principais, bem como um panorama do contexto artístico-histórico que alimentou essa prática. Partindo das questões da arte conceitual e das manifestações conceitualistas que se deram na América Latina, relaciono a arte postal a essa série de proposições artísticas que tinham como problemática o “objeto de arte”, a crítica às instituições museológicas e o lugar da arte na vida. Entendendo a arte postal na sua dimensão internacional, por fim, a situo no contexto artístico brasileiro, pelo qual tenho particular interesse, a partir do mapeamento de eventos e, posteriormente, da sua recente institucionalização.

Biografia do Autor

Liana Schedler, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Bacharela em História da Arte pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Editora e fundadora da Ícone: Revista Brasileira de História da Arte, também atua como pesquisadora e curadora independente.

Downloads

Publicado

2016-04-18

Como Citar

SCHEDLER, L. ARTE (POSTAL) COMO PROCESSO. Palíndromo, Florianópolis, v. 8, n. 15, p. 020-041, 2016. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/palindromo/article/view/7733. Acesso em: 27 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos Seção aberta