A Arte Bruta de Jean Dubuffet

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175234611252019115

Resumo

Este estudo tem como intuito uma reflexão em torno dos ideais defendidos pelo artista plástico francês Jean Dubuffet para a concepção da terminologia arte bruta. Durante a década de 1940, o artista demonstrou de forma expressiva seus posicionamentos sobre arte, cultura, política e, no que diz respeito à formação da sociedade e às questões sociais. Tais argumentações possibilitam a compreensão de certos conceitos e tendências abordadas por Dubuffet em suas interpretações sobre as produções de arte bruta. Não obstante sua aparente contradição e anseios utópicos, Dubuffet valorizou a arte bruta e promoveu o surgimento de novos diálogos e perspectivas nas artes.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thays Alves Costa, UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO

Mestre em Artes pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) -  linha de pesquisa Estudos em História, Teoria e Crítica da Arte - integra o grupo de pesquisa Crítica e experiência estética Gerd Bornheim. É Licenciada em Artes Visuais, com a pesquisa intitulada Considerações sobre a expressão na Arte Bruta. Atualamente, defendeu a dissertação intitulada  Os ideais de Jean Dubuffet para a concepção do termo Arte Bruta.

Downloads

Publicado

2019-09-01

Como Citar

COSTA, T. A. A Arte Bruta de Jean Dubuffet. Palíndromo, Florianópolis, v. 11, n. 25, p. 115-130, 2019. DOI: 10.5965/2175234611252019115. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/palindromo/article/view/13369. Acesso em: 18 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos Seção aberta